O Papa decidiu: mais mulheres na Comissão Teológica

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Bispo brasileiro diz que ordenará mulheres ao diaconato se papa permitir

    LER MAIS
  • “A ética do cuidado é um contrapeso ao neoliberalismo”. Entrevista com Helen Kohlen

    LER MAIS
  • Príncipe Charles e Bolsonaro: as duas faces da “diplomacia” dos santos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Jonas | 24 Setembro 2014

Assim como o cardeal Gerhard Ludwig Müller havia antecipado, há algumas semanas, em uma entrevista com o suplemento feminino de “L’Osservatore Romano”, o Papa Francisco reforçou a presença das mulheres na Comissão Teológica Internacional. O Pontífice elogiou a contribuição das teólogas com as nomeações de novos membros no organismo instituído pelo Papa Paulo VI, no dia 11 de abril de 1969, e que foi presidido durante muitos anos por Joseph Ratzinger.

 
Fonte: http://goo.gl/QKdL70  

A reportagem é de Domenico Agasso Jr., publicada por Vatican Insider, 23-09-2014. A tradução é do Cepat.

Trata-se, afirma uma nota vaticana, de um “notável aumento da presença feminina, que constitui mais de 16% na composição da Comissão”, e representa “um sinal de um compromisso cada vez mais qualificado no âmbito das ciências teológicas”.

A Comissão Teológica Internacional tem a tarefa de ajudar a Santa Sé, em particular a Congregação para a Doutrina da Fé, na análise das questões doutrinais de maior importância e atualidade. É composta por, no máximo, 30 teólogos de diferentes escolas e nações, nomeados pelo Pontífice “ad quinquennium”, seguindo as propostas do cardeal Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e após consultar as Conferências Episcopais. Durante sua história, a Comissão publicou, com a aprovação do presidente, 27 documentos.

A nova Comissão começou seu novo quinquênio no dia 26 de julho, com a nomeação papal de 30 novos membros. Estes cinco anos também serão um tempo jubilar para a Comissão, que no dia 11 de abril de 2019 completará quarenta anos de vida.

Com base na informação recebida, o atual Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé apresentou ao Papa Francisco suas preferências para a escolha dos candidatos: “Levando em consideração as propostas - anuncia o comunicado vaticano -, o Papa decidiu as nomeações de teólogos e teólogas da Comissão, confirmando, ao mesmo tempo, o padre Serge-Thomas Bonino, O. P. (França), como Secretário geral”.

Durante os dois quinquênios anteriores, a Comissão contava com a presença de duas teólogas: irmã Sara Butler, estadunidense, e a professora Barbara Hallensleb, suíça de origem alemã; dessa vez, na nova Comissão haverá cinco novas teólogas: duas religiosas e três leigas que, em ordem alfabética, são: irmã Prudence Allen, estadunidense; irmã Alenka Arko, que virá da Rússia, mas é eslovena; Moira Mary McQueen, professora que ensina na Grã-Bretanha e Canadá; Tracey Rowland, professora da Austrália; e Marianne Schlosser, alemã.

Ao ler a lista dos novos nomes, fica evidente uma maior diversificação, em comparação com o quinquênio anterior, a respeito da procedência eclesial dos membros e de acordo com os diferentes estados de vida e carismas religiosos que representam.

“Em relação à procedência de diferentes continentes – aponta a Santa Sé –, na nova composição da Comissão se nota o aumento de teólogos e teólogas não europeus: além dos 14 representantes da Europa (eram 18 no quinquênio anterior), há cinco da América do Sul (antes eram três), quatro da Ásia (como no lustro anterior), três da África (antes eram dois), três da América do Norte (antes eram dois) e um da Austrália”.

A primeira reunião dos novos membros será “na sessão plenária que ocorrerá na Congregação para a Doutrina da Fé, de 1 a 5 de dezembro”. Nesta ocasião, serão estabelecidos os temas sobre os quais a Comissão se concentrará, durante os próximos cinco anos.

Nota da IHU On-Line: Entre os novos membros da Comissão Teológica Internacional está monsenhor Antonio Luiz Catelan Ferreira, assessor da Comissão para a Doutrina da Fé da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Segundo informa o Boletim da CNBB, 23-09-2014, Monsenhor Antonio Luiz Catelan Ferreira é natural de Cidade Gaúcha, região de Umuarama (PR). Foi ordenado sacerdote em fevereiro de 2005. Atualmente exerce a função de assessor da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da CNBB. Possui mestrado em Direito Canônico e doutorado em Teologia, ambos cursados na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Papa decidiu: mais mulheres na Comissão Teológica - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV