Seis estádios da Copa do Mundo conquistam o certificado Leed

Revista ihu on-line

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

Edição: 529

Leia mais

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Mais Lidos

  • A esquerda brasileira em tempo de derrotas: balanços e sentenças

    LER MAIS
  • “O poder do mercado é abuso de poder”. Entrevista com Joseph Stiglitz

    LER MAIS
  • Referência no exterior, Brasil não faz dever de casa na área ambiental 16 de novembro de 2018

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

24 Junho 2014

Seis estádios da Copa do Mundo conquistaram na quarta-feira, 18 de junho, a certificação Leadership in Energy & Environmental Design (Leed), selo sustentável de maior reconhecimento internacional quando o assunto são as construções ambientalmente corretas.

A reportagem foi publicada pelo portal EcoD, 20-06-2014.

Palco da final do mundial em 13 de julho, o Maracanã foi um dos estádios que conquistou o selo. O empreendimento também servirá como um grande espaço esportivo para os Jogos Olímpicos do Rio de 2016, quando sediará as cerimônias de abertura e encerramento, bem como outros eventos esportivos.

Os demais estádios com certificação Leed para a Copa do Mundo incluem a Arena Castelão, em Fortaleza, a Arena Fonte Nova, em Salvador, o Mineirão, em Belo Horizonte, a Arena da Amazônia, em Manaus e a Arena Pernambuco, em Recife.

“De fato, todo o Brasil está fazendo história com essas certificações. Somos gratos pela liderança demonstrada pelos profissionais do mercado e aplaudimos suas realizações. Os diversos elementos sustentáveis incorporados a estes estádios irão reduzir o impacto ambiental dos jogos no Brasil desde o acesso de trânsito a redução do consumo de água e energia”, destacou Felipe Faria, diretor executivo do Green Building Council Brasil.

Cada estádio incorporou recursos sustentáveis que contribuíram para a sua certificação Leed. Por exemplo, a Arena Castelão apresenta uma redução de 67,6% no consumo potável, uma redução de 12,7% no consumo anual de energia e 97% dos resíduos do projeto foram desviados do aterro sanitário. A Arena Fonte Nova, por sua vez, possui 20% de seus materiais de construção feitos de material reciclado, 75% dos resíduos do projeto de construção desviados do aterro sanitário e 35% de sua energia proveniente de fontes renováveis como solar e eólica.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Seis estádios da Copa do Mundo conquistam o certificado Leed - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV