Rio divulga orçamento parcial de R$ 7 bi para Olimpíada de 2016

Revista ihu on-line

SUS por um fio. De sistema público e universal de saúde a simples negócio

Edição: 491

Leia mais

A volta do fascismo e a intolerância como fundamento político

Edição: 490

Leia mais

Maria de Magdala. Apóstola dos Apóstolos

Edição: 489

Leia mais

Mais Lidos

  • Como enfrentar o fundamentalismo

    LER MAIS
  • “Nós só queremos respeito”

    LER MAIS
  • Áreas sociais sofrem cortes, e Temer já indica perdas previdenciárias e trabalhistas

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

27 Janeiro 2014

O Comitê-Rio 2016, representante local do Comitê Olímpico Internacional (COI) e responsável pela organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, divulgou nesta quinta-feira um orçamento de R$ 7 bilhões (cerca de US$ 2,95 bilhões) para os preparativos do megaevento esportivo.

A reportagem é de Jefferson Puff, publicada pela BBC Brasil, 23-01-2014.

Algumas das atribuições do comitê são organizar e custear as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos, serviços médicos e a manutenção de uma equipe que trabalha na sede no centro do Rio.

Os gastos com infraestrutura, equipamentos esportivos e segurança, de responsabilidade das três esferas do governo, serão revelados apenas na próxima terça-feira, quando também será divulgada a Matriz de Responsabilidades, documento que apresenta detalhes e valores completos a serem investidos no evento.

Estima-se que o custo total esteja em mais de R$ 28 bilhões (US$ 12,2 bilhões). Em comparação, os custos da Olimpíada de Londres, em 2012, foram finalizados em cerca de US$ 15 bilhões.

Analistas estimam, no entanto, que os gastos devem aumentar. Em Londres, o orçamento inicial, de US$ 3,98 bilhões, foi triplicado conforme as obras e preparativos foram sendo executados.

Críticas

Os recursos do Comitê-Rio 2016 são provenientes dos patrocinadores do evento, mas caso o órgão apresente deficit em suas contas, o governo pode injetar até R$ 1,8 bilhões em suas atividades, conforme compromisso firmado na candidatura da cidade ao Comitê Olímpico Internacional.

Em 2009, quando a cidade foi confirmada como vencedora para sediar os Jogos, o comitê previu orçamento de US$ 2,8 bilhões, ou seja, US$ 150 milhões a menos do que está sendo divulgado atualmente.

Atrasado, este primeiro anúncio do orçamento das Olimpíadas chega após duras críticas. Ainda em agosto de 2012, antes da cerimônia de encerramento dos Jogos de Londres, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, cobrou agilidade e em outubro do ano passado o Tribunal de Contas da União (TCU) exigiu que o orçamento fosse divulgado, assim como a Matriz de Responsabilidades do evento.