Inundações na Líbia: mais de 2 mil mortos e 5 mil desaparecidos

Mais Lidos

  • Católicos cínicos e a negatividade em relação ao Papa Francisco. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Influenciadores ou evangelizadores digitais católicos? Artigo de Dom Joaquim Mol

    LER MAIS
  • Campanha da Fraternidade 2024: Fraternidade e Amizade Social. Artigo de José Geraldo de Sousa Junior e Ana Paula Daltoé Inglêz Barbalho

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

12 Setembro 2023

O ministro do executivo no poder na Cirenaica, Hisham Abu Shkewat, à Agenzia Nova: “Pedimos ajuda urgente à Itália. O que aconteceu em Derna representa uma verdadeira catástrofe humanitária”.

A informação é publicada por Il Sismografo, 12-09-2023.

O número de mortes provocadas pelo ciclone subtropical Daniel que atingiu o leste da Líbia nas últimas horas piorou até atingir proporções de uma enorme tragédia. Osama Hammad, primeiro-ministro do chamado Governo de Estabilidade Nacional da Líbia (GSN, o executivo no poder no leste do país), falou ao vivo na televisão de "mais de dois mil mortos", enquanto os desaparecidos ascendiam a pelo menos cinco mil. O primeiro-ministro proclamou três dias de luto, qualificando a situação de “catastrófica”.

O número de vítimas, acrescentou o chefe do governo não reconhecido pela comunidade internacional, aumentará ainda mais com o passar das horas. A situação é particularmente grave na cidade de Derna, 250 quilômetros a leste de Benghazi e mais de 880 quilômetros a leste de Trípoli. Segundo o ministro das Relações Exteriores, Antonio Tajani, atualmente não há cidadãos italianos envolvidos nas enchentes.

Segundo apurou a Agenzia Nova, a cidade libanesa está completamente isolada e inacessível. Não há italianos entre as vítimas daquele que parece ser um dos desastres naturais mais graves da história recente da Líbia. Não é possível entrar ou sair da cidade porque as estradas estão bloqueadas. A internet e as redes telefônicas – fixas e móveis – estão interrompidas. Além disso, as imagens das inundações transmitidas pela televisão líbia e pelos utilizadores das redes sociais são impressionantes e mostram torrentes de água castanha submergindo bairros inteiros do município libanês localizado na costa, não muito longe da fronteira com o Egito. Segundo o porta-voz do Exército Nacional da Líbia (NLA), Ahmed Al Mismari, o elevado número de vítimas se deve ao rompimento de duas barragens ao sul de Derna, que, por sua vez, causou o desabamento de todas as pontes da cidade e a inundação total de bairros inteiros da cidade. “Estamos expostos a um acontecimento excepcional e sem precedente, e devemos nos unir e estar conscientes dos perigos desta fase. Perdemos famílias inteiras em Derna e nas áreas afetadas”, disse o porta-voz.

O ministro dos Transportes Aéreos e membro da comissão de crise do chamado Governo de Estabilidade Nacional da Líbia, Hisham Abu Shkewat, pediu a todos os países amigos e em particular à Itália uma "ajuda urgente". O próprio ministro relatou isso em comunicados divulgados à Agenzia Nova. “A região oriental da Líbia foi atingida por uma tempestade sem precedentes que causou danos em várias cidades, incluindo Al Bayda e Al Marj, mas o que aconteceu em Derna representa uma catástrofe humanitária em todos os aspectos”, explicou o ministro, especificando que as inundações provocaram o rompimento de barragens em Wadi Derna. Segundo o ministro, as vítimas são mais de duas mil, enquanto pelo menos três mil estão desaparecidos. “Entretanto esperamos receber ajuda urgente de todos os países amigos, em particular de Itália, nas operações de busca e salvamento e em tudo o que possa aliviar o sofrimento dos habitantes da cidade de Derna”, concluiu o ministro.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Inundações na Líbia: mais de 2 mil mortos e 5 mil desaparecidos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU