Crise climática é uma forma de violência contra crianças, diz Conselho Mundial de Igrejas

Mais Lidos

  • Especialização em Protagonismo Feminino na Igreja: experiência de sororidade e crescimento humano integral

    LER MAIS
  • Católicos versus Evangélicos no Brasil: “guerra de posição” x “guerra de movimento”. Artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    LER MAIS
  • No meio do caminho estava o CIMI: 50 anos do documento-denúncia “Y-Juca-Pirama” e a atuação do Pe. Antônio Iasi Jr, SJ

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

12 Setembro 2023

As revistas “The Lancet” e “Child Abuse and Neglect” publicaram um estudo realizado em coautoria do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) que descreve os impactos da crise climática como uma forma de violência estrutural contra as crianças. Elas estão mais expostas do que os adultos aos impactos das alterações do clima, o que representa uma ameaça à sua sobrevivência futura.

A reportagem é de Edelberto Behs

“Este estudo sublinha a necessidade urgente de reconhecer que respostas inadequadas à emergência climática representam uma profunda preocupação ética que afeta todos os aspectos dos direitos e do bem-estar físico e emocional das crianças”, explicou o consultor sênior do CMI para os direitos das crianças, Frederique Seidel.

Como pessoas de fé, prosseguiu, “somos chamados a enfrentar as causas profundas da emergência climática como uma medida urgente para proteger as crianças das terríveis consequências de um mundo em aquecimento”.

Ainda no ano passado, o programa Fé para a Terra, das Nações Unidas, o Conselho Muçulmano de Anciãos, a Junta de Rabinos de Nova Iorque e o CMI lançaram a proposta “Financiamento Responsável com o Clima: um Imperativo Moral para com a Infância”, no qual interpelaram agentes bancários para abandonarem o financiamento da exploração de combustíveis fósseis. Só assim será possível alcançar emissões líquidas zero de gases de efeito estufa até 2050.

O CMI também preparou um kit de proposições às igrejas voltado à justiça ambiental, o qual traz sugestões para impedir o aumento do aquecimento global, e de promoção do cuidado das crianças, disponível no link

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Crise climática é uma forma de violência contra crianças, diz Conselho Mundial de Igrejas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU