Chegou a hora de eliminar as estúpidas armas nucleares, diz representante do Conselho Mundial de Igrejas - CMI

Mais Lidos

  • O Novo Ensino Médio e as novas desigualdades. Artigo de Roberto Rafael Dias da Silva

    LER MAIS
  • Elon Musk e o “fardo do nerd branco”

    LER MAIS
  • “Um Netanyahu em plena fuga para a frente vai responder ao Irã, e apenas os EUA podem evitar o pior”

    LER MAIS

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

11 Agosto 2023

Lembrando a hecatombe que veio dos céus sobre Hiroshima e Nagasaki em 6 e 9 de agosto de 1945, o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) aliou-se à Campanha Internacional para Abolir as Armas Nucleares, junto com outros grupos religiosos e cívicos. O grupo instou governos que detêm armamento desse porte a se juntarem ao Tratado sobre a Proibição de Armas Nucleares.

A reportagem é de Edelberto Behs.

“Finalmente chegou a hora de as armas mais estúpidas e destrutivas já inventadas por seres humanos – ou mais especificamente, homens – serem eliminadas. Então, vamos fazê-lo”, declarou o diretor da Comissão do CMI para Assuntos Internacionais, Peter Prove.

Embora a bomba atômica tenha sido jogada a última vez em um conflito em 1945, “ela foi seguida por décadas de programas de teste de armas envolvendo milhares de detonações nucleares em todo o mundo, em lugares distantes onde as populações e ambientes indígenas continuam sofrendo as consequências”, lembrou o representante do CMI.

O conflito da Ucrânia, frisou, trouxe a ameaça existencial da conflagração nuclear de volta à consciência pública.

Em 2023, o CMI celebra 75 anos de existência. O organismo ecumênico reúne 352 igrejas ortodoxas, evangélicas, protestantes e anglicanas de 120 países, somando 580 milhões de cristãos. Trata-se de um espaço para refletir, falar, debater, agir, testemunhar, orar em conjunto, e engajar-se em questões que dizem respeito à sociedade humana.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Chegou a hora de eliminar as estúpidas armas nucleares, diz representante do Conselho Mundial de Igrejas - CMI - Instituto Humanitas Unisinos - IHU