Papa Francisco se encontra com o “ministro das Relações Exteriores” de Kirill

Mais Lidos

  • Elon Musk e o “fardo do nerd branco”

    LER MAIS
  • O Novo Ensino Médio e as novas desigualdades. Artigo de Roberto Rafael Dias da Silva

    LER MAIS
  • “A destruição das florestas não se deve apenas ao que comemos, mas também ao que vestimos”. Entrevista com Rubens Carvalho

    LER MAIS

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

08 Agosto 2022

 

Ontem de manhã, no Vaticano, o Papa Francisco recebeu em audiência o metropolita Antonij de Volokolamsk, novo chefe do Departamento de Relações Exteriores da Igreja Ortodoxa Russa e número dois do Patriarcado de Moscou, chefiado por Kirill.

 

A reportagem é de Luca Kocci, publicada em Il Manifesto, 06-08-2022. A tradução é de Luisa Rabolini.

 

Embora tenha passado bastante despercebido, foi um encontro importante, especialmente do ponto de vista diplomático. De fato, foi o primeiro encontro pessoal presencial - excluindo a chamada por videoconferência entre Francisco e Kirill em 16 de março passado - entre o pontífice e um importante expoente do Patriarcado de Moscou, após a invasão da Ucrânia pela Rússia, justificada por Kirill como uma espécie de "guerra santa" contra a decadente modernidade ocidental. Além disso, o metropolita Antonij é muito leal a Kirill, que há dois meses o nomeou "ministro das Relações Exteriores" do Patriarcado de Moscou no lugar de Hilarion, que mostrou posições moderadamente pacifistas sobre a guerra na Ucrânia, inclusive em dissenso com Kirill, e por esse motivo fora afastado de Moscou e enviado para a Hungria, como Metropolita de Budapeste.

 

"Em 5 de agosto, a convite do Papa Francisco, o Metropolita Antonij de Volokolamsk visitou o Vaticano, onde se encontrou com o chefe da Igreja Católica Romana no palácio apostólico", relata uma breve nota do Departamento de Relações Eclesiásticas Externas do Patriarcado de Moscou.

 

"Durante a conversa, que ocorreu em italiano (de 2011 a 2015 Antonij foi responsável pelas paróquias do Patriarcado de Moscou na Itália, ndr.), o Papa Francisco e o Metropolita Antonj discutiram inúmeras questões das relações ortodoxo-católicas, também no contexto de os processos políticos que ocorrem no mundo".

 

 

No dia anterior, o metropolita Antonij havia encontrado no Vaticano o monsenhor Paul Gallagher, secretário para as relações com os Estados e os organismos internacionais da Santa Sé. O tema da "longa conversa", também nesse caso, "questões atuais sobre a relação entre a Igreja Ortodoxa Russa e a Igreja Católica Romana".

 

É, portanto, bastante provável que ambas as conversas - a dos dois "ministros das Relações Exteriores" e a de Francisco e Antonij - tenham servido para preparar o próximo encontro entre o Papa Francisco e o Patriarca Kirill, que deveria ocorrer em meados de setembro no Cazaquistão, onde se realizará de 14 a 15 de setembro a sétima edição do congresso dos líderes das religiões mundiais e tradicionais. A Santa Sé confirmou a presença de Bergoglio e os organizadores do congresso também anunciaram a presença de Kirill. Assim, salvo circunstâncias imprevistas, os dois se encontrarão em um "campo neutro", como já fizeram no aeroporto de Havana em 2016.

 

Será uma preliminar para um encontro entre Francisco e Putin? É prematuro afirmar isso. O certo é que o papa expressou repetidamente seu desejo de se encontrar com o presidente russo. As diplomacias estão em ação.

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco se encontra com o “ministro das Relações Exteriores” de Kirill - Instituto Humanitas Unisinos - IHU