Dois em cada três católicos franceses não confiam na Igreja após o escândalo do 'Relatório Sauvé'

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Ucrânia, Terceira Guerra Mundial e o guia do Papa Francisco para a Igreja. Artigo de Tomáš Halík

    LER MAIS
  • A guerra de Putin e Kirill. “O pluralismo religioso nunca foi um problema para a democracia, mas hoje o pluralismo ético moral é para as democracias.” Entrevista com José V. Casanova

    LER MAIS
  • Das cinzas da hiperglobalização pode surgir uma globalização melhor. Artigo de Dani Rodrik

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


29 Outubro 2021

 

  • Os dados, obtidos em uma pesquisa do instituto Ifop, um mês depois da publicação do relatório, são terríveis, principalmente entre os católicos não praticantes. Três em cada quatro (76%) não acreditam que a Igreja seja um lugar seguro para menores. O percentual cai para 45% entre os católicos praticantes.

  • O estudo, publicado pela La Croix, foi realizado um mês após a publicação do horror na Igreja francesa: 330.000 menores abusados de 1950 até o presente. Oito em cada dez são a favor da indenização das vítimas

 

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 28-10-2021.


Após a publicação do 'relatório Sauvé ', que revelou o horror da pedofilia na Igreja francesa (330.000 menores abusados desde 1950), a confiança na instituição caiu entre os católicos franceses. De acordo com uma pesquisa publicada pelo La Croix, dois em cada três batizados dizem "não confiam na Igreja para proteger os menores".

Os dados, obtidos em uma pesquisa do instituto Ifop, um mês depois da publicação do relatório, são terríveis, principalmente entre os católicos não praticantes. Três em cada quatro (76%) não acredita que a Igreja é um lugar seguro para as crianças. A porcentagem cai para 45% entre os católicos praticantes.

 

Fim da confissão secreta


Uma porcentagem semelhante de católicos pesquisados afirma que a reação da hierarquia não tem sido adequada, citando como exemplo o debate estéril sobre o sigilo da confissão - 69% dos católicos concordam em levantá-lo nesses casos. Metade dos católicos praticantes (49%), por outro lado, acredita que a resposta foi adequada.

Sobre o futuro e as mudanças na Igreja, 90% dos católicos pesquisados são a favor de uma maior igualdade entre homens e mulheres em cargos de responsabilidade, bem como a mudança do discurso sobre a sexualidade. 80%, por sua vez, são a favor da indenização das vítimas.

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Dois em cada três católicos franceses não confiam na Igreja após o escândalo do 'Relatório Sauvé' - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV