Pell apresenta proposta de renúncia ao Papa Francisco

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O cardeal filipino Luis Antonio Tagle, a reforma da Igreja e o próximo pontificado

    LER MAIS
  • Bartomeu Melià: jesuíta e antropólogo evangelizado pelos guarani (1932-2019)

    LER MAIS
  • “30% dos eleitos para serem bispos rejeitam a nomeação”, revela cardeal Ouellet, prefeito da Congregação para os Bispos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

09 Junho 2016

O clérigo católico mais antigo da Austrália, Cardeal George Pell, apresentará sua proposta de renúncia ao Papa Francisco na quarta-feira.

Mas isso não significa que o controverso clérigo, que prestou depoimentos à Real Comissão da Austrália sobre a Resposta Institucional ao-. Abuso Sexual Infantil por três vezes, deixará seu posto como Prefeito da Secretaria para a Economia do Vaticano - como tesoureiro - em breve.

A informação foi publicada por Sky News, 07-06-2016. A tradução é de Luísa Flores Somavilla.

Protocolos introduzidos pelo Papa em 2014 obrigam cardeais a apresentar sua renúncia aos 75 anos, idade que Pell atinge em 8 de junho.

No entanto, o Papa não precisa aceitar a renúncia de Pell.

Observadores dizem que há uma grande probabilidade de o cardeal australiano permanecer por mais alguns anos, por seu papel fundamental na reforma da estrutura financeira medieval do Vaticano.

O Papa já o apoiou duas vezes quando seus métodos de reforma provocaram reclamações de algumas figuras poderosas em Roma.

A renúncia de um cardeal pode ser um processo extenso. Por mais que o Papa possa aceitá-la ou rejeitá-la imediatamente, um anúncio imediato é improvável em ambos os casos. Isso pode acontecer quando um sucessor é nomeado.

Na Austrália houve inúmeros apelos pela renúncia do Dr. Pell especialmente após seu depoimento em Roma no início deste ano sobre queixas de abuso sexual infantil em Ballarat, quando ele era padre e, mais tarde, bispo auxiliar.

Ele diz que não sabia a extensão do abuso dos padres pedófilos Gerald Ridsdale e Peter Searson, que tinham sido mantidos na obscuridade pelo bispo, pelo arcebispo.

Pell reuniu-se com Papa Francisco após este primeiro dia de depoimento, em Roma, em março, e disse naquela ocasião que tinha total confiança do pontífice.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Pell apresenta proposta de renúncia ao Papa Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV