‘A Braskem é um escândalo’, diz Cerveró

Revista ihu on-line

A ‘uberização’ e as encruzilhadas do mundo do trabalho

Edição: 503

Leia mais

Sociabilidade 2.0 Relações humanas nas redes digitais

Edição: 502

Leia mais

O Holocausto no cinema. Algumas aproximações

Edição: 501

Leia mais

Mais Lidos

  • "Não sejam mais papistas do que o papa, mais restritivos do que a Igreja", pede Francisco aos leigo

    LER MAIS
  • Flagrantes da greve geral pelo Brasil no twitter

    LER MAIS
  • Francisco no Egito: diálogo e cidadania das religiões. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

07 Junho 2016

Em seus longos depoimentos aos investigadores da Lava Jato, o ex-diretor da Petrobrás e delator da Lava Jato, Nestor Cerveró não só detalhou esquemas milionários de corrupção e pagamentos de propinas na Petrobrás e na BR Distribuidora como também fez um “desabafo” sobre a influência da Odebrecht na Petrobrás desde antes dos governos do PT.

A reportagem é de Gustavo Aguiar, Mateus Coutinho e Fausto Macedo, publicada por portal do jornal O Estado de S. Paulo, 06/06/2016.

O delator chegou ainda a classificar a Braskem, principal petroquímica brasileira criada em 2002 por uma sociedade entre a empreiteira e a estatal, como “um escândalo”. Atualmente a Odebrecht negocia um acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato.

O trecho em que Cerveró fala sobre a Braskem (a partir de 10 min.):

{youtube}ZjdqNmzI3IA{/youtube}

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - ‘A Braskem é um escândalo’, diz Cerveró