Encíclica ecológica deve dizer que as alterações climáticas são causadas “principalmente” pelo homem

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Sigilo em torno do Sínodo da Amazônia mostra tensão entre transparência e discernimento

    LER MAIS
  • Está chegando o cato-fascismo

    LER MAIS
  • “Facebook ameaça a democracia”, adverte Chris Hughes, cofundador da rede social

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

17 Junho 2015

A carta encíclica do Papa Francisco sobre questões ecológicas irá indicar que as mudanças climáticas globais se devem “principalmente” à atividade humana, disse uma pessoa familiarizada com o documento.

A reportagem é de Joshua J. McElwee, publicada pela National Catholic Reporter, 14-06-2015. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

A encíclica, a ser lançada na próxima quinta-feira, em tese dirá que, embora existam tanto causas naturais quanto humanas para as alterações no clima, “as grandes forças naturais não estão sob nosso controle; mas as causas humanas, sim”.

“Há fortes provas científicas de que os fatores humanos já estão tendo um forte impacto e que estão causando grandes danos não só para a própria natureza, mas também para a vida das pessoas em todo o mundo, especialmente aos pobres”, disse a fonte, que pediu para não ser identificada por causa da sensibilidade em torno do lançamento do documento.

“Por conseguinte, é um imperativo moral que nós, seres humanos, assumamos a responsabilidade pelo que estamos fazendo, ajamos no sentido de abrandar e inverter as tendências atuais e façamos todo o possível para evitar mais danos”, disse a pessoa.

“Isso exige uma mudança de coração e a criação de novas formas de produção, distribuição e consumo, a fim de cuidar melhor da nossa casa comum e seus habitantes”.

A encíclica de Francisco, “Laudato SiSobre o cuidado da casa comum”, tem atraído muito a atenção por suas posturas esperadas sobre uma série de questões: desde as mudanças climáticas, as práticas globais de mineração, até noções teológicas católicas mais amplas sobre ecologia.

A fonte familiarizada com o documento disse que uma “grande novidade” em sua escrita “é que ela vem de um pastor que está pensando em todos aqueles que são dele”. Francisco, disse a fonte, “tem uma grande visão geral, a capacidade de nos ajudar a caminhar em direção a uma ecologia mais integral, que seja inclusiva e abrangente”.

A fonte também disse que a encíclica irá chamar todos à ação em favor da ecologia e que, depois de lê-lo, ninguém poderá dizer que o papa falou apenas para um determinado lado da problemática.

Ao comentar o argumento geral do texto, a fonte consultada disse que a carta poderia se resumir na seguinte declaração: “Os condomínios fechados acabaram. Não porque alguém está pondo-os abaixo, mas porque as pessoas estão dizendo que não podemos continuar vivendo assim”.

A carta encíclica deverá ser publicada no horário do meio-dia, em Roma, na próxima quinta-feira, em vários idiomas.

O Vaticano também estará realizando uma coletiva de imprensa na manhã do lançamento do documento, com a presença do Cardeal Peter Turkson, presidente do Pontifício Conselho “Justiça e Paz”; do cristão ortodoxo metropolita João de Pérgamo, destacado teólogo; e de John Schnellnhuber, diretor do Instituto Potsdam para Pesquisa do Impacto Climático.

A frase Laudato Si’ foi tirada da oração italiana original datada do século XIII, escrita por São Francisco Assis, geralmente conhecida como o Cântico das Criaturas. A frase se repete várias vezes enquanto a oração louva a Deus primeiro agradecendo-o por criações tais como o “Irmão Fogo” e a “Irmã Água”.

“Louvado sejas, meu Senhor, por todas as tuas criaturas, especialmente através de meu senhor Irmão Sol”, escreveu São Francisco na terceira estrofe da oração. Em seguida, ele continuou expressando louvor a Deus pela “Irmã Lua”, pelos “irmãos vento e ar”, pela “Irmã Água”, pelo “Irmão Fogo”, e pela “Mãe Terra “.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Encíclica ecológica deve dizer que as alterações climáticas são causadas “principalmente” pelo homem - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV