O Papa falará da teologia da libertação com movimentos sociais na Bolívia

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • “É triste ver cristãos acomodados na poltrona”. O alerta do papa Francisco contra a acídia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Jonas | 04 Mai 2015

O papa Francisco participará, no próximo dia 9 de julho, de um encontro internacional com movimentos sociais, na cidade boliviana de Santa Cruz, para lhes oferecer uma mensagem a partir da teologia da libertação, confirmou hoje o Governo boliviano.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 30-04-2015. A tradução é do Cepat.

O vice-ministro de Coordenação com Movimentos Sociais, Alfredo Rada, citado hoje por meios de comunicação estatais bolivianos, declarou que o encontro está sendo coordenado pelo Governo do presidente Evo Morales e o movimento leigo Serviço de Paz e Justiça. O Pontífice visitará a Bolívia entre os dias 8 e 10 de julho, procedente do Equador, em seguida, irá ao Paraguai.

O Papa participará, durante uma hora e meia, na tarde de quinta-feira, 9 de julho, da plenária final do encontro de movimentos sociais, no qual também estará presente Morales, segundo o servidor boliviano.

“Está confirmada a participação do papa Francisco, nessa plenária final, para conhecer as conclusões desse encontro, como também para trazer uma mensagem aos movimentos sociais, a partir do que é a teologia da libertação”, disse Rada.

Na avaliação de Rada, os movimentos sociais concordam com a Igreja Católica na defesa do direito à moradia, trabalho, terra, na valorização dos direitos da Mãe Terra e na “denúncia de uma espécie de onda belicista que está ocorrendo em nível mundial e que está gerando guerras”.

“Há concordâncias com o que o papa Francisco vem pregando em suas diferentes mensagens”, reafirmou o vice-ministro boliviano.

Participarão do encontro grupos sociais da América Latina e de outras partes do mundo, que invocarão o “internacionalismo dos movimentos sociais, ao mesmo tempo em que apresentarão importantes mensagens referentes aos grandes temas” que hoje provocam conflitos para a “humanidade”, disse Rada.

O Governo boliviano destacou que esta reunião será semelhante ao Encontro Mundial de Movimentos Populares que o Vaticano organizou, em outubro passado, e do qual participou o presidente Morales.

A reunião na Bolívia acontecerá no salão principal da Fexpocruz, o mesmo local que em aconteceu, em 2014, a Cúpula do G77+China.

A única visita a Bolívia, feita por um Pontífice, foi a realizada por João Paulo II em 1988.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Papa falará da teologia da libertação com movimentos sociais na Bolívia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV