Direitos Humanos: chama viva que ilumina

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Como viver o Advento em tempos de quarentena

    LER MAIS
  • Uma nova economia é possível!

    LER MAIS
  • Caixa do Carrefour: “Eu ficava das onze da manhã às três da tarde sentada e evitava tomar água, pra não ter que ir ao banheiro, porque não tinha quem ficasse no meu lugar”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


19 Novembro 2014

"Os textos são breves e 'apresentados sob a concepção pedagógica de ‘página-cartaz’, pensada e diagramada de forma que, diretamente fotocopiada, possa ser entregue como ‘material de trabalho’ na escola, na reunião de grupo, na alfabetização de adultos ou exposta no mural", escreve Marcos Sassatelli, frade dominicano, doutor em Filosofia (USP) e em Teologia Moral (Assunção - SP), professor aposentado de Filosofia da UFG em artigo.

Eis o artigo.

[Livro: Agenda Latino-americana Mundial 2015]

“É nossa hora e este Livro-Agenda nos lembra disso:
hora de mudar o mundo, hora revolucionária de exigir
e cumprir todos os Direitos Humanos para todos!”
(Pedro Casaldáliga e José Maria Vigil)

O Livro “Agenda Latino-americana Mundial” é “o livro latino-americano mais difundido, cada ano, dentro e fora do Continente”. Ele é “sinal de comunhão continental e mundial entre as pessoas e as comunidades que vibram e se comprometem com as Grandes Causas da Pátria Grande, como resposta aos desafios da Pátria Maior”.

Ele é ainda “um anuário de esperança dos pobres do mundo a partir da perspectiva latino-americana; um manual companheiro para ir criando a ‘outra mundialidade’; uma síntese da memória histórica da militância e do martírio de Nossa América; uma antologia de solidariedade e criatividade; uma ferramenta pedagógica para a educação, a comunicação, a ação social e a pastoral popular” (1ª página).

O Livro “Agenda Latino-americana Mundial” foi pensado não só para uso pessoal, mas também e sobretudo para ser “um instrumento pedagógico para comunicadores, educadores populares, agentes de pastoral, animadores de grupos e militantes”.

Os textos são breves e “apresentados sob a concepção pedagógica de ‘página-cartaz’, pensada e diagramada de forma que, diretamente fotocopiada, possa ser entregue como ‘material de trabalho’ na escola, na reunião de grupo, na alfabetização de adultos ou exposta no mural. E também para os textos serem transcritos no boletim da associação de bairro ou na revista local”.

A obra é “macroecumênica”: “enquadra-se nesse mundo de referências, crenças, valores e utopias comuns aos povos e aos homens e mulheres de boa vontade, que nós cristãos chamamos de ‘Reino’, a Utopia de Jesus”. Ela é “obra coletiva, patrimônio latino-americano, anuário antológico da memória e da esperança do Continente” (página 9).

O Livro “Agenda Latino-americana Mundial 2015” aborda o tema “Direitos Humanos”, que é muito atual e desafiante às Igrejas, às Instituições e à sociedade como um todo. Seguindo o método “ver-julgar-agir”, o tema - nos seus múltiplos aspectos - é aprofundado em vários textos, por diferentes autores e desde diferentes enfoques.

Os Direitos Humanos são, pois, “um sonho, uma causa, uma utopia e uma consciência, que crescem e que é preciso ajudar a crescer cada vez mais” (José Maria Vigil, página 8).

As “Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil” (2011-2015) ensinam que “a Igreja, como mãe, deve ser a primeira a se interessar pela defesa dos Direitos Humanos” (112).

No intuito de viver a comunhão com a Igreja e sendo também Igreja, a Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil - que tem sede em Goiânia e presença em 19 Estados do Brasil - há anos, assume a missão de ser responsável pela edição brasileira do Livro “Agenda Latino-americana Mundial”.

Em Goiânia, o lançamento do Livro “Agenda Latino-americana Mundial 2015” acontecerá no próximo dia 20, às 19:30 horas, no Centro Cultural Cara Vídeo (Rua 83, Nº 361 - Setor Sul).

Na mesma ocasião, acontecerá também o lançamento dos Livros “Advertências e Esperanças: Justiça, Paz e Direitos Humanos” e “Dom Tomás é Terra e Dignidade”.

O Livro “Advertências e Esperanças: Justiça, Paz e Direitos Humanos” reúne “a contribuição de religiosas, religiosos, leigas e leigos da Família Dominicana que se unem em mutirão teológico-pastoral para recordar os 25 anos de vida e ação da Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil, estimulando a avançar, cada vez mais, na aventura de construirmos um mundo novo de Justiça, Paz e comunhão amorosa com o universo”.

O Livro “Dom Tomás é Terra e Dignidade”, reúne - entre as várias centenas de mensagens que chegaram por ocasião do falecimento de Dom Tomás - “aquelas que romperam as barreiras dos protocolos e da formalidade; aquelas que deixaram o coração se manifestar para falar do homem, amigo, pastor, irmão que se foi; aquelas que desvendam as pegadas por onde Dom Tomás andou”.

As mensagens foram organizadas em cinco blocos: mensagens das Igrejas e suas instituições; mensagens de entidades e movimentos sociais populares; mensagens do mundo da política; mensagens do exterior; mensagens diversas.

“Trata-se de um registro para preservar a memória de quem, incansavelmente, lutou por uma Igreja, seguidora dos passos de Jesus, por uma sociedade de inclusão, onde todos e todas tenham vida”.

Divulgue os três Livros em seus contatos! Eles são um valioso subsídio na nossa missão em defesa e promoção dos Direitos Humanos e da Justiça e Paz. Participe do lançamento dos Livros! Sua presença é importante e faz a diferença!

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Direitos Humanos: chama viva que ilumina - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV