Arco gigante cobrirá restos do acidente nuclear de Chernobyl

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • O psicanalista analisa o "vazio de sentido". "A técnica domina, a política não decide, os jovens consomem e ponto". Entrevista com Umberto Galimberti

    LER MAIS
  • ''Estamos vendo o início da era da barbárie climática.'' Entrevista com Naomi Klein

    LER MAIS
  • Necropolítica Bacurau

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

30 Abril 2014

"Se tudo correr como planejado, até 2017 o arco de 32 mil toneladas cobrirá os restos radioativos do reator que explodiu em abril de 1986. Quando for totalmente fechado, ele será capaz de conter qualquer poeira radioativa que tenha sobrado. O arco também permitirá que seja iniciado o estágio final da limpeza de Chernobyl - uma árdua tarefa de remover os detritos do reator contaminado."

A reportagem é de Henry Fountain, publicada originalmente pelo jornal The New York Times e reproduzido pelo jornal O Globo, 28-04-2014.

No horizonte decadente, um projeto de engenharia sem precedentes é erguido próximo aos restos do maior desastre nuclear do mundo: Chernobyl. Um exército de trabalhadores, protegidos por placas de concreto espessas, está construindo um enorme arco, envolto por uma quantidade de aço inoxidável capaz de cobrir a Estátua da Liberdade

Se tudo correr como planejado, até 2017 o arco de 32 mil toneladas cobrirá os restos radioativos do reator que explodiu em abril de 1986. Quando for totalmente fechado, ele será capaz de conter qualquer poeira radioativa que tenha sobrado. O arco também permitirá que seja iniciado o estágio final da limpeza de Chernobyl - uma árdua tarefa de remover os detritos do reator contaminado.

- É uma estrutura incrível - disse Nicolas Caille, diretor de projeto do Novarka, um consórcio francês responsável pela obra. - Não se pode compará-lo a nada mais.

Com nações debatendo o futuro da energia nuclear como uma forma de reduzir as emissões de gases do efeito estufa, o arco lembra que esta fonte de energia, apesar dos seus benefícios, carrega enormes riscos. O custo do arco será de cerca de US$ 1,5 bilhão, financiado por 30 nações.

Engenheiros desenvolveram o arco de Chernobyl para durar 100 anos, tempo que deverá ser necessário para limpar a área. Mas há dúvidas sobre o comprometimento da Ucrânia a longo prazo, e as tensões com a Rússia levantaram novas preocupações. Portanto, um século pode não ser suficiente.

- Se necessário, ele pode durar 300 anos ou mais - defendeu Vince Novak, diretor de segurança nuclear do Banco Europeu para Reconstrução e Desenvolvimento, que administra o financiamento do projeto.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Arco gigante cobrirá restos do acidente nuclear de Chernobyl - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV