O Papa promulgará em 2015 uma nova Constituição Apostólica sobre a Vida Contemplativa

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • 23 razões para participar da Greve Climática desta sexta-feira

    LER MAIS
  • Às leitoras e aos leitores

    LER MAIS
  • Cisma: uma noção que mudou ao longo dos séculos. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 03 Fevereiro 2014

O Papa Francisco promulgará em 2015, Ano da Vida Consagrada, uma nova Constituição Apostólica sobre a Vida Contemplativa, que substituirá a atual Sponsa Christi, promulgada por Pio XII em 1950.

A reportagem está publicada no sítio espanhol Religión Digital, 31-01-2014. A tradução é de André Langer.

A informação foi dada pelo prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, o cardeal João Braz de Aviz, e pelo secretário do mesmo dicastério, o arcebispo José Rodríguez Carballo, em uma coletiva de imprensa de apresentação do Ano da Vida Consagrada 2015, convocado pelo Pontífice em 29 de novembro passado.

Braz de Aviz indicou que este ano está pensado no contexto dos 50 anos do Concílio Vaticano II e, em particular, dos 50 anos da publicação do decreto conciliar Perfectae Caritatis sobre a renovação da vida consagrada.

Estes 50 anos, segundo precisou, foram um tempo de “graça” para a vida consagrada, pela presença do Espírito Santo que, em qualquer caso, também levou a viver “as fraquezas e infidelidades como experiência da misericórdia e do amor de Deus”. Por isso, querem que seja uma ocasião para recordar “com memória grata” este passado recente.

“A vida consagrada nunca irá desaparecer”

Não obstante, apontou que querem assumir esta crise “não como a antessala da morte, mas como uma ocasião favorável para o crescimento em profundidade e, portanto, de esperança, motivada pela certeza de que a vida consagrada não irá desaparecer na Igreja”.

Além disso, o terceiro objetivo é dar testemunho da vida consagrada. “Os consagrados recolhem o testemunho deixado pelos fundadores e querem despertar o mundo com o seu testemunho profético e sua presença nas periferias existenciais da pobreza e do pensamento, como pediu o Papa Francisco aos Superiores Gerais”, destacou.

Legionários de Cristo

Aviz deu uma explicação sobre a situação atual dos Legionários de Cristo, que por estes dias realizam o seu Capítulo Geral para aprovar suas novas Constituições e para eleger suas novas autoridades. O cardeal assinalou que “é preciso distinguir entre o fundador que porta um carisma e o carisma em si mesmo”.

“Nem todos os fundadores que trazem uma graça boa à Igreja vivem segundo a graça que comunicam, e isto temos que reconhecer e distinguir bem as coisas. É um trabalho que estamos fazendo com muito cuidado, e não é fácil, pelo contrário, é muito difícil”, disse.

O cardeal fez estas declarações em referência ao fundador dos legionários, o sacerdote Marcial Maciel, cuja vida dupla levou a uma Visita Apostólica (investigação) da congregação em 2010 e à nomeação de um Delegado Pontifício, o cardeal Velasio De Paolis, que preside o Capítulo Geral que se realiza em Roma.

O cardeal Braz de Aviz disse que a distinção a que se refere “é uma questão que não é o caso apenas dos Legionários, mas que ocorre também em outros casos mais recentes ou mais antigos”.

O arcebispo José Rodríguez Carballo, secretário da Congregação, por sua vez, leu uma nota sobre a situação dos legionários.

“Neste momento os legionários não dependem do nosso dicastério, não são da nossa competência. Como todos sabem, eles têm seu delegado pontifício, o cardeal De Paolis, que como tal responde diretamente ao Papa”, indica o texto.

“Neste momento realizam seu Capítulo Geral eletivo, depois do qual se verá se passam à competência do nosso dicastério ou não. caso voltarem à nossa competência, seria um sinal de que voltam à normalidade como instituto. Mas esta decisão depende somente do Santo Padre e qualquer decisão a este respeito será acolhida por nós com espírito de total disponibilidade”.

“Quando há comissário ou visitante apostólico, depende do nosso dicastério; ao contrário, quando há um delegado apostólico pontifício, depende do Santo Padre, e o mesmo se dá em todos os dicastérios”, concluiu.

Abertura do ano em novembro de 2014

O arcebispo Rodríguez Carballo explicou as iniciativas e eventos que estão sendo planejados para o Ano da Vida Consagrada, que poderá começar em outubro de 2014, coincidindo com o aniversário da Constituição conciliar Lumen Gentium.

Carballo precisou que se pensa em uma abertura oficial com uma celebração solene na Basílica de São Pedro, possivelmente presidida pelo Santo Padre, que poderá ser celebrada no dia 21 de novembro, Dia Mundial Pro Orantibus.

Além disso, está prevista uma assembleia plenária da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, cujo tema será: “O novo na vida consagrada a partir do Vaticano II”.

Também acontecerão diversos encontros internacionais em Roma de jovens religiosos e religiosas, noviços, professores, formadores e formadoras, assim como um congresso internacional intitulado “Renovação da vida consagrada à luz do Concílio e perspectivas de futuro” e uma exposição internacional sobre “A vida consagrada, evangelho na história humana”.

Para o término do Ano da Vida Consagrada prevê-se outra celebração presidida pelo Papa Francisco para o dia 21 de novembro de 2015, quando se completam os 50 anos do decreto Perfectae Caritatis.

Circular do Papa sobre a Vida Consagrada

Além disso, ao longo do ano, o dicastério publicará a cada quatro meses uma circular sobre temas relativos à vida consagrada. A primeira deverá sair no próximo dia 02 de fevereiro e estará dedicada ao magistério do Santo Padre sobre a vida consagrada, com o título “Alegrai-vos”.

Nos dias 08 e 09 de março, por desejo do Papa, o Antonianum de Roma será sede do simpósio sobre a administração dos bens patrimoniais e econômicos dos religiosos. Além disso, para as religiosas contemplativas haverá uma série de iniciativas conformes com a sua forma de vida, entre elas uma “Cadeia mundial de oração entre os conventos”.

Carballo acrescentou que estão sendo preparados alguns documentos em colaboração com a Congregação para os Bispos e se está revisando o documento Mutuae Relationes sobre as relações entre os bispos e os religiosos na Igreja. O Papa também mandou atualizar a instrução Verbi Sponsa, que trata da autonomia e da clausura das religiosas contemplativas.

Por outro lado, está se preparando um terceiro documento que tratará sobre a vida e a missão dos religiosos, e um quarto, que abordará a questão da gestão de bens por parte dos consagrados para oferecer linhas e orientações nas “complexas” situações que se apresentam neste âmbito.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Papa promulgará em 2015 uma nova Constituição Apostólica sobre a Vida Contemplativa - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV