Pedofilia: ''Os bispos devem denunciar os padres''

Revista ihu on-line

Bioética e o contexto hermenêutico da Biopolítica

Edição: 513

Leia mais

Revolução Pernambucana. Semeadura de um Brasil independente, republicano e tolerante

Edição: 512

Leia mais

Francisco Suárez e a transição da escolástica para a modernidade

Edição: 511

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa Francisco: "Ante a escandalosa corrupção e os enormes problemas sociais, o Brasil precisa que seus padres sejam sinal de esperança"

    LER MAIS
  • A era do homem endividado e a financeirização como forma contemporânea de guerra

    LER MAIS
  • “A efervescência de iniciativas que apostam na 'convivialidade' é a razão para ter esperança”. Entrevista com Edgar Morin

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

07 Dezembro 2013

"De comissões, já tivemos o suficiente. Se o papa quer realmente enfrentar o problema da pedofilia, que continua ainda hoje, ele tem que agir. Ele pode fazer isso imediatamente, ordenando que os bispos denunciem às autoridades civis os padres suspeitos de abuso e punindo aqueles que forem culpados".

A reportagem é de Paolo Mastrolilli, publicada no jornal La Stampa, 06-12-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

David Clohessy não está convencido com a iniciativa de Francisco. Ele, que afirma ter sido molestado quando era adolescente, dirige a Rede de Sobreviventes de Abusados por Padres (SNAP, na sigla em inglês), ou seja, a associação de vítimas de abuso mais conhecida dos Estados Unidos.

Eis a entrevista.

Por que a comissão anunciada pelo cardeal O'Malley não é suficiente?

É como dar um curativo para um paciente com câncer em estado terminal. Esses crimes e os esforços para escondê-los seguem em frente há séculos, e nenhuma instituição realmente pode controlar a si mesma. Como os seus antecessores, o papa sabe exatamente o que serviria para proteger as crianças, mas ele também não tem a força de caráter para fazer isso.

De acordo com você, o que seria preciso fazer?

Dar ordens para denunciar os padres suspeitos à justiça e retirar a revogação dos prazos para os processos, porque só as autoridades seculares podem enfrentar o problema com eficácia e imparcialidade.

Você também gostaria de mais compensações para as vítimas?

Não, o problema não é dinheiro. Os adultos abusados podem curar as suas feridas, com ou sem a ajuda da Igreja. O objetivo deve ser o de salvar as crianças, que são presas hoje, porque os assédios continuam.

Se a comissão instituída pelo papa fizer exatamente isso, estabelecendo novas regras de comportamento que você pede, você mudaria de ideia?

Talvez, mas primeiro quero ver a aplicação prática das novas políticas. Dou-lhe um exemplo. O atual bispo de Kansas City-St. Joseph, Robert Finn, foi condenado criminalmente por não ter informado à polícia sobre os suspeitos de um abuso cometido por um sacerdote, no entanto, ele ainda está no seu posto. Este ano, a Comissão sobre os Direitos da Criança das Nações Unidas pediu ao Vaticano informações sobre assédios ocorridos depois de 1995, mas a Santa Sé as recusou usando argumentos legalistas. Outra oportunidade perdida. Quando houver ações concretas, voltaremos a conversar.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Pedofilia: ''Os bispos devem denunciar os padres''