Padre Dall'Oglio, suspense sobre o sequestro

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


31 Julho 2013

Depois da divulgação da notícia, permanece envolta em suspense a história do sequestro do padre jesuíta Paolo Dall'Oglio na Síria. Segundo o testemunho citado pela agência Reuters, de onde partiu o alerta, o jesuíta romano, na tarde desse domingo – enquanto se encontrava em viagem na cidade de Raqqa, no nordeste do país – teria sido pego por alguns milicianos do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIS), uma formação al-qaedista que, há alguns meses, teria conquistado uma força particular nas regiões do norte da Síria.

A reportagem é de Giorgio Bernardelli, publicada no sítio Vatican Insider, 30-07-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Mas também existe outra versão dos fatos, segundo a agência AFP, citando Rami Abdel Rahman, do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, uma das fontes de referência para as notícias sobre a guerra na Síria: segundo esse relato, teria sido o próprio padre Dall'Oglio que teria se dirigido para um encontro com alguns dirigentes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante, milícia composta principalmente por guerrilheiros estrangeiros e considerada responsável por inúmeros sequestros.

O jesuíta – que tem muitos contatos entre as formações rebeldes que combatem Bashar al-Assad – estaria tentando negociar a libertação de alguns reféns (fala-se em particular de uma equipe árabe da Orient TV, sequestrada há quatro dias em Aleppo). E, antes de deixar Raqqa – onde havia chegado no sábado, da Turquia –, o padre Dall'Oglio também teria dito aos que o acompanhavam que anunciassem o seu desaparecimento se não voltasse dentro de três dias. Período – na realidade – ainda não decorrido.

Juntando as peças, portanto, pode-se perguntar: o alerta foi disparado porque em Raqqa – que é uma cidade nas mãos dos rebeldes – tiveram a percepção de que, no contato com as milícias, aconteceu algo anormal? Ou a notícia do sequestro é a filha de um mal-entendido?

Justamente por causa dessas versões contrastantes (e por causa da grande dificuldade de obter notícias diretas) há uma grande prudência nas declarações sobre o caso, tanto por parte do Ministério das Relações Exteriores italianas, quanto do Vaticano, que explicam que não têm elementos suficientes para confirmar o sequestro.

Certamente, no entanto, há uma circunstância muito preocupante: a história do padre Dall'Oglio nessas horas se entrelaça com o confronto cada vez mais aberto entre curdos e islamitas dentro do fronte dos rebeldes sírios. Um confronto que tem o seu epicentro justamente na região onde o jesuíta italiano se encontra.

Justamente na tarde dessa segunda-feira, o Comitê de Proteção do Povo Curdo – as milícias curdas que combatem na Síria – lançaram um apelo à mobilização geral contra o Estado Islâmico do Iraque e do Levante e outras milícias jihadistas do Fronte al Nusra. Os curdos acusam os islamitas do assassinato do seu líder, Isa Huso, ocorrida nessa segunda-feira em Qamichli, uma cidade na fronteira com a Turquia.

Além da coincidência entre os lugares, um vínculo com a história do padre Dall'Oglio pode estar no fato de que – segundo outro testemunho recolhido pelo site da ONG francesa L'Oeuvre d'Orient –, durante um discurso proferido no domingo em Raqqa, o padre Dall'Oglio teria feito referência explícita às violências contra os curdos, condenando-as. Palavras coerentes com a sua visão de uma Síria livre, em que deve haver lugar para povos e religiões diversos. Mas que poderiam não ter agradado os islamitas mais radicais.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Padre Dall'Oglio, suspense sobre o sequestro - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV