Londres. Não haverá “missa para gays”, dizem jesuítas

Revista ihu on-line

Base Nacional Comum Curricular – O futuro da educação brasileira

Edição: 516

Leia mais

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Base Nacional Comum Curricular – O futuro da educação brasileira

Edição: 516

Leia mais

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Mais Lidos

  • Um milhão de crianças fora da escola: o absurdo do trabalho infantil no Brasil

    LER MAIS
  • Papa pede boicote a bens produzidos por trabalhadores forçados

    LER MAIS
  • Discurso da esquerda não dá a Lula a menor chance de fazer bom governo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

15 Janeiro 2013

O pároco da igreja recentemente designada, em Londre, para católicos gays disse que não será tomada nenhuma medida específica para os integrantes desse grupo quando frequentarem a missa.

A informação é publicada pela revista The Tablet, 12-01-2013. A tradução é de Luís Marcos Sander.

Semana passada, o arcebispo de Westminster anunciou o fim das missas do bairro Soho na Igreja Nossa Senhora da Assunção na Warwick Street, no centro de Londres. Mas, após o anúncio, as pessoas que frequentavam as missas quinzenais expressaram uma esperança de que sua celebração litúrgica pudesse ser transferida para a missa de domingo à noite na igreja da Farm Street, em Mayfair, que é dirigida por jesuítas.

Entretanto, o Pe. Andrew Cameron-Mowat, o pároco da igreja da Farm Street, disse a The Tablet que a comunidade não poderia dar continuidade a algumas de suas tradições sob o novo esquema. Perguntado se os integrantes do grupo poderiam escrever suas próprias orações de súplica ou intercessão, usar elementos com as cores do arco-íris ou convidar sacerdotes para rezar a missa, ele disse: “Teremos prazer em acolher membros recém-chegados às missas regulares da nossa paróquia, mas não podemos tomar medidas para que convidados presidam a celebração ou para integrar outras características específicas de qualquer grupo individualmente. Isso seria contra os desejos do arcebispo.”

Veja também:

Ponto de ruptura. Fim das missas para gays
Encontro do arcebispo de Londres com frequentadores da Missa para gays
Homilia da Epifania na "missa para gays" em Londres
Igrejas fecham, igrejas abrem espaços à comunidade gay



Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Londres. Não haverá “missa para gays”, dizem jesuítas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV