Fotos do dia. O novo sarcófago de Chernobyl

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • “Existe uma luta política na Igreja, entre os que querem a Igreja sonhada pelo Vaticano II e os que não” constata Arturo Sosa, superior-geral dos jesuítas

    LER MAIS
  • O agrotóxico que matou 50 milhões de abelhas em Santa Catarina em um só mês

    LER MAIS
  • “Estamos diante de uma crise do modelo de civilização”. Entrevista com Donna Haraway

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

03 Dezembro 2012

No dia 26 de abril de 1986, o reator no. 4 da central ucraína, então URSS, explodiu. Os especialistas estão divididos quanto ao balanço do mais grave acidente nuclear civil da história, que provocou, pelo menos, 28 mortos pela irradiação, 6 mil casos de câncer de tireóide, a evacuação de 115 mil pessoas e a contaminação dos territórios da Ucrânia, Bielo Rússia e Rússia. A zona em torno da central nuclear de Chernobyl, num raio de 30 quilômetros, continua interditada para habitação.

Foto: ZUFAROV/AFP

A obra é uma corrida contra o tempo. "Não há lugar para o erro", diz Vince Novak, diretor da segurança nuclear em Berd. O sarcófafo de concreto (aqui, fotografado na semana passada), construído às pressas em 1986, quando do acidente nuclear de Chernobyl, tem uma duração de vida limitada. Segundo alguns especialistas, em torno de 30 anos. Ou seja, até 2016. O novo sarcófago deve cobrir o reator, em princípio, em 2015.

Foto: Efrem Lukatsky/AP

A estrutura do sarcófago é construída a centenas de metros da central nuclear afim de limitar a exposição dos trabalhadores às radições. Um vez concluído, o edifício será deslizado sobre trilhos para cobrir o reator no. 4.

Foto: ANATOLII STEPANOV/REUTERS

O gigantesco arco que vai isolar o reator durante seu desmantelamento, medirá 257 metros de comprimento por 150 metros de largura e chegará a 108 metros de altura, duas vezes o Arco do Triunfo de Paris.

Foto: SERGEI SUPINSKY/AFP

A foto permite ver o gigantismo da estrutura. A obra é financiada pelo Banco Europeu de Reconstrução de Desenvolvimento - Berd.

Foto: Efrem Lukatsky/AP

Veja também:

"Brasil não deve investir em energia nuclear". Entrevista especial com Dom Jayme Chemello

Chernobyl +25

"Agora, o risco-Chernobyl está mais perto"

Suicídios traumatizam vila perto de Chernobyl

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Fotos do dia. O novo sarcófago de Chernobyl - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV