Comunidade ameaçada de remoção apresenta projeto de reurbanização

Revista ihu on-line

Gauchismo - A tradição inventada e as disputas pela memória

Edição: 493

Leia mais

Financeirização, Crise Sistêmica e Políticas Públicas

Edição: 492

Leia mais

SUS por um fio. De sistema público e universal de saúde a simples negócio

Edição: 491

Leia mais

Mais Lidos

  • O Papa Francisco fracassou?

    LER MAIS
  • “Francisco é o primeiro Papa que fala das causas da injustiça no mundo”. Entrevista com Frei B

    LER MAIS
  • Para uma espiritualidade política

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

18 Agosto 2012

O projeto de urbanização da Vila Autódromo será apresentado hoje (16)  ao prefeito Eduardo Paes. A comunidade vizinha do terreno do futuro Parque Olímpico, na Barra, é ameaçada de remoção pela prefeitura do Rio de Janeiro.

A reportagem foi publicada no sítio Combate ao Racismo Ambiental, 16-08-2012.

Plano Popular da Vila Autódromo (PPVA) foi elaborado pela Associação de Moradores da Vila Autódromo com a assessoria técnica de especialistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Federal Fluminense (UFF), que fazem parte do Comitê Popular da Copa e Olimpíadas do Rio de Janeiro.

É a primeira vez que um projeto deste tipo é apresentado para contestar a remoção de uma comunidade. O estudo comprova que a urbanização da área é a opção mais vantajosa para os cofres públicos que o despejo dos moradores.

A implementação do PPVA está orçada em 13 milhões e 500 mil reais, valor que corresponde a apenas 35% dos 38 milhões de reais previstos para o reassentamento total da comunidade.

O Plano prevê, dentre outras coisas, o esgotamento sanitário de toda a área, a dragagem do canal paralelo à Avenida Abelardo Bueno, a recuperação da faixa marginal da Lagoa de Jacarepaguá, a criação de novas áreas comunitárias de esporte e lazer, a inclusão da comunidade no programa Saúde da Família, além da construção uma creche e uma escola municipal.

Essa não é a primeira ameaça de remoção vivida pela comunidade. Já na preparação dos Jogos Panamericanos, em 2007, houve tentativas de expulsar os moradores da Vila Autódromo. Por meio de manifestações, a comunidade conseguiu impedir a remoção.