Editora francesa publica ensaio inédito de Foucault em que o autor explora a sexualidade dos Padres da Igreja

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • “Os pecados da carne não são os mais graves. Os mais graves são aqueles que têm mais 'angelicalidade': a soberba, o ódio”. Entrevista do Papa Francisco

    LER MAIS
  • Digital, serial, algorítmica, a cultura do século XXI chegou

    LER MAIS
  • Ômicron, natureza e arrogância humana: uma guerra entre patógenos e humanos. Artigo de Alexandre A. Martins

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


15 Fevereiro 2018

Em 1976, Michel Foucault começou um gigantesco projeto que buscava explorar a sexualidade ocidental desde a Grécia antiga até os nossos dias. Daquela História da Sexualidade foram publicados 3 volumes, mas um quarto ficou pelo caminho, frustrado pela morte do pensador em 1984 por causa de uma complicação derivada da Aids.

A reportagem é publicada por ABC, 13-02-2018. A tradução é de André Langer.

Agora, 34 anos após a sua morte, a mítica editora Gallimard decidiu recuperar e publicar esse projeto inacabado. Este quarto volume tem por título As Confissões da Carne (Les Aveux de la Chair) e aborda as doutrinas desenvolvidas pelos Padres da Igreja.

Embora este seja o volume quatro, na realidade foi o segundo que o filósofo começou a escrever. Após publicar o primeiro volume, que era uma introdução geral ao tema intitulado A Vontade de Saber, começou a dar forma a este ensaio.

Embora este ensaio tenha se conservado inacabado, Foucault nunca quis que fosse publicado. Como assinala o jornal britânico The Guardian, o francês especificou em seu testamento que ele não queria que sua obra fosse publicada após a sua morte.

Na introdução do livro, o filósofo Frédéric Gros justifica a publicação dizendo que “o tempo passou” e as condições são diferentes. Além disso, claro, enfatiza que a decisão parte dos detentores dos direitos de Foucault.

Para alguns estudiosos da obra de Foucault, neste ensaio inacabado está a chave de toda a série História da Sexualidade. O motivo? Nele aborda a questão de como o cristianismo substituiu a noção afrodisíaca do prazer que reinava na Grécia Antiga pelo conceito de carne, uma ideia estruturante do seu pensamento.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Editora francesa publica ensaio inédito de Foucault em que o autor explora a sexualidade dos Padres da Igreja - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV