Cardeal Burke é entubado dias após testar positivo para a Covid-19

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • “É triste ver cristãos acomodados na poltrona”. O alerta do papa Francisco contra a acídia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


17 Agosto 2021

 

Uma mensagem do Twitter do cardeal Raymond Burke, um prelado conservador e cético em relação à vacina contra a Covid-19, confirmou no dia 14 de agosto que ele havia sido entubado após testar positivo para o vírus.

A reportagem é de Claire Giangrave, publicada em Religion News Service, 15-08-2021. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O tuíte, aparentemente enviado pela equipe de comunicação de Burke, disse que o cardeal, de 73 anos de idade, está sendo assistido por um respirador em um hospital em Wisconsin, onde ele foi bispo de 1994 a 2005. “Os médicos estão encorajados com o seu progresso”, disse o tuíte do dia 15 de agosto, acrescentando que Burke “rezou fielmente o Rosário por aqueles que sofrem com o vírus. Nesta vigília da Assunção, rezemos agora o Rosário por ele”.

O dia 15 de agosto marca a festa da Assunção, quando os católicos celebram a ascensão da Virgem Maria ao céu.

No dia 10 de agosto, Burke havia tuitado a notícia de que o seu teste havia dado positivo, mas estava “descansando confortavelmente e recebendo um excelente atendimento médico”.

Burke geralmente pode ser visto caminhando em Roma, onde ele mora, muitas vezes sem máscara, mas sempre com o seu rosário na mão.

Nascido em Wisconsin, Burke serviu como bispo da Diocese de La Crosse de 1995 a 2004 e mais tarde se tornou arcebispo de St. Louis. Em 2008, ele foi convocado a Roma para atuar como prefeito da Signatura Apostólica do Vaticano, a mais alta autoridade judicial vaticana depois do papa, até que o Papa Francisco aceitou a sua renúncia em 2014.

Burke ocupou vários cargos influentes no Vaticano, mas frequentemente entrou em conflito com Francisco. Em 2016, ele assinou uma carta com outros três prelados, questionando a cautelosa abertura do papa para que casais divorciados e recasados recebessem a Comunhão após o acompanhamento espiritual expressado em sua exortação apostólica Amoris laetitia (“A alegria do amor”).

Mais recentemente, ele contestou o motu proprio Traditionis custodes, de Francisco, que reimpôs restrições anteriores à celebração da missa em latim pré-Vaticano II. Burke o descreveu como um documento “marcado pela dureza”.

Não está claro se Burke recebeu a vacina, mas, ao falar no Rome Life Forum de maio de 2020, Burke disse que “a vacinação por si só não pode ser imposta, de uma forma totalitária, aos cidadãos”. Ele também citou grupos que sugeriam que as vacinas contra a Covid-19 injetavam “uma espécie de microchip” que permitiria que os cidadãos “fossem controlados pelo Estado em relação à saúde e a outros assuntos que só podemos imaginar”.

O cardeal também disse que “nunca é moralmente justificado desenvolver uma vacina por meio do uso de linhagens celulares de fetos abortados”, acrescentando que o Estado “não é o provedor último da saúde. Deus o é”.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cardeal Burke é entubado dias após testar positivo para a Covid-19 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV