Candidatos bolsonaristas naufragam nas capitais

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Bolsonaro é retratado como criminoso de guerra em vídeo sobre Amazônia

    LER MAIS
  • É desumano continuar a morrer sozinhos. E não digam que não poderia ter sido feito de outra forma

    LER MAIS
  • A vacina não é um bem comum

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


16 Novembro 2020

Os candidatos apoiados ou que tentaram se associar ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) naufragaram nas eleições municipais deste domingo, 15. Em apenas cinco das 26 capitais, os “bolsonaristas” conseguiram avançar para o segundo turno.

A reportagem é publicada por Catraca Livre, 15-11-2020.

A maior derrota foi na capital paulista, onde o deputado federal Celso Russomano (Republicanos) terminou a Eleição atrás de Bruno Covas (PSBD), Guilherme Boulos (PSOL) e Márcio França (PSB). Antes do início da propaganda eleitoral no rádio e na TV, Russomano liderava as pesquisas de intenção de voto em São Paulo. Mas ao longo da campanha sua candidatura começou a derreter. Quanto mais “abraçou” Bolsonaro nos programas eleitorais, mais o republicano se viu rejeitado pelos paulistanos.

No Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos) foi uma das exceções e conseguiu chegar ao segundo turno, mas bem atrás do ex-prefeito Eduardo Paes (DEM).

O receio de um fiasco levou Bolsonaro a evitar publicamente apoio a algumas candidaturas nas capitais durante a campanha.

No entanto, ontem, o presidente usou as redes sociais para pedir votos para alguns candidatos, entre eles Russomanno e Crivella. Com início da apuração na tarde deste domingo, Bolsonaro apagou o post.

Confira abaixo o fiasco dos bolsonaristas nas eleições municipais:

Aracaju

Cinco candidatos a prefeito da capital sergipana se declaravam alinhados a Bolsonaro. Nenhum deles avançou para o segundo turno.

Belém

Na capital paraense, o Delegado Eguchi (Patriota), que tem discurso afinado ao presidente, conseguiu ir para o segundo turno com o deputado federal Edmilson Rodrigues (PSOL).

Belo Horizonte

Bruno Engler (PRTB) foi “esmagado” pelo atual prefeito Alexandre Kalil.

Boa Vista

Dois candidatos que tentaram se associar a Bolsonaro, Antonio Nicoletti (PSL) e Ottaci Nascimento (Solidariedade), apenas o segundo avançou para o segundo turno.

Campo Grande

Apoiado por Bolsonaro, o Promotor Harfouche (Avante) teve o registro de candidatura indeferida.

Cuiabá

Na capital mato-grossense, três candidatos tentaram “colar” em Bolsonaro: Roberto França (Patriota), Abílio Jr. (Podemos) e Aécio Rodrigues (PSL). Apenas Abílio foi para o segundo turno.

Curitiba

Na capital paranaense, Fernando Francischini (PSL) e Marisa Lobo (Avante), que disputavam o eleitorado bolsonarista, não conseguiram evitar a vitória de Rafael Greca (DEM).

Florianópolis

Na capital catarinense, Hélio Barros (Patriota), ficou nas últimas colocações. Gean Loureiro (DEM) foi reeleito.

Goiânia

Alinhado com Bolsonaro, Vanderlan Cardoso (DEM) vai disputar o segundo turno.

Macapá

As eleições em Macapá foram adiadas para dezembro por causa da falta de luz e de segurança.

Maceió

Na capital alagoana, Josan Leite (Patriota), ficou em quarto lugar na disputa.

Manaus

Alinhado com Bolsonaro, Coronel Menezes (Patriota) terminou a eleição em quinto lugar com 11,32% dos votos.

Natal

Coronel Helio (PRTB), Delegado Leocádio (PSL) e Coronel Azevedo (PSC) não conseguiram evitar a eleição do atual prefeito Álvaro Dias (PSDB).

Palmas

Na capital do Tocantins, Barison (Republicanos) não teve êxito nas urnas. A atual prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) foi reeleita.

Porto Alegre

Valter Nagelstein (PSD) e Gustavo Paim (PP) tentaram surfar na onda bolsonarista de 2018, mas não tiveram sucesso.

Porto Velho

Afinado ao discurso de Bolsonaro, Sargento Eyder Brasil (PSL) não chegou aos 3%.

Recife

Os dois candidatos alinhados com discurso bolsonarista, Coronel Feitosa (PSC) e Carlos (PSL), não atingiram 2% dos votos.

Rio Branco

Apoiado por Bolsonaro, Roberto Duarte (MDB) não chegou a 10% dos votos.

Salvador

Na capital soteropolitana, Cezar Leite (PRTB) obteve pouco mais de 5% dos votos. Bruno Reis (DEM) foi eleito.

São Luís

Na capital maranhense, o candidato boslonarista Silvio Antonio (PRTB) obteve apenas 3,1% dos votos.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Candidatos bolsonaristas naufragam nas capitais - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV