A Polícia de Gênova - Veja o vídeo

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • “Francisco quase desculpa a vida dupla, mas ainda não aceita padres casados”

    LER MAIS
  • Carta a um jovem padre. Artigo de Domenico Marrone

    LER MAIS
  • A espiritualidade cristã no mundo secular

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


13 Novembro 2020

Aqueles que têm experiência de protestos já previam o choque frontal entre manifestantes e polícias com empurrões, lançamento de objetos e pessoas de ambos os lados que acabavam no hospital.

Em Gênova, a manifestação dos metalúrgicos da Arcelor Mittal foi formada por mais de mil pessoas. Eles estão em greve contra a gestão da fábrica de Cornigliano. Quatro trabalhadores foram despedidos. Um deles é acusado de criticar o gerente da fábrica em um chat privado no WhatsApp.

O comentáro é de Tonio Dell'Olio, presidente da Pro Civitate Christiana, publicado por Mosaico di Pace, 12-11-2020. A tradução é de Luisa Rabolini

A manifestação, com bombas de fumaça e bombinhas, slogans contra a empresa e o governo, chega ao prédio da Prefeitura, onde um batalhão da polícia de choque está de prontidão contra o movimento.

A tensão aumenta com ameaças e empurrões porque os manifestantes e as forças da ordem estão em contato. Uma única faísca é suficiente para detonar a bomba da violência.

É nesse ponto que um jovem policial decide baixar o escudo e o cassetete e tirar o capacete.

O vídeo (ver abaixo) mostra como a princípio seus colegas olham para ele perplexos e depois de um segundo eles também fazem a mesma coisa.

Todos se desarmam.

Os manifestantes aplaudem e agradecem pela solidariedade.

De agora em diante, quando me perguntarem o que é a não violência, responderei contando o que aconteceu em Gênova no dia de São Martinho, o cavaleiro que usou a espada não para matar, mas para dividir sua capa com os que estavam com frio.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A Polícia de Gênova - Veja o vídeo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV