Mais de um milhão de estudantes universitários correm o risco de serem expulsos dos EUA

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Como viver o Advento em tempos de quarentena

    LER MAIS
  • Uma nova economia é possível!

    LER MAIS
  • Caixa do Carrefour: “Eu ficava das onze da manhã às três da tarde sentada e evitava tomar água, pra não ter que ir ao banheiro, porque não tinha quem ficasse no meu lugar”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


13 Julho 2020

Diante da notícia de que a Immigration and Customs Enforcement Agency (ICE) publicou na última terça-feira, 7 de julho, a norma segundo a qual o Departamento de Estado não concederá vistos a estudantes estrangeiros matriculados em instituições ou programas totalmente on-line; houve várias reações.

A reportagem é publicada por Agência Fides, 07-07-2020. A tradução é de Luisa Rabolini.

O Conselho Americano de Educação, que representa os reitores das universidades, afirmou que as diretrizes são "horríveis" e complicarão a maneira como as universidades e faculdades tentam reabrir com segurança. A Universidade de Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) anunciaram um recurso judicial na quarta-feira, 8 de julho, para solicitar a anulação da decisão do governo Donald Trump de revogar vistos para estudantes estrangeiros que acompanham cursos on-line por causa do coronavírus.

A decisão do governo dos EUA de revogar vistos "veio sem aviso prévio e sua crueldade só perde para sua irresponsabilidade", afirmou o reitor de Harvard.

O problema é muito complexo. Instituições de ensino superior nos Estados Unidos esperavam uma queda nas matrículas internacionais neste outono. Agora poderiam perder todos os estudantes internacionais, que em geral pagam taxas de matrícula mais altas, uma fonte de financiamento com a qual muitas universidades contam. Quase 1,1 milhão de estudantes internacionais frequentaram universidades nos Estados Unidos no ano passado.

Outra reação vem dos jesuítas. A Universidade de Marquette compartilhou seu apoio a estudantes internacionais na quinta-feira, 9, em um e-mail para os alunos, onde escreveu: "Marquette está empenhada em fazer todo o possível para apoiar a continuidade da experiência acadêmica de nossos estudantes internacionais no campus. Como católica, a instituição jesuíta Marquette quer ser uma comunidade de aprendizado inclusiva, orgulhosa de educar e empregar pessoas com diferentes backgrounds, perspectivas e origens nacionais".

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mais de um milhão de estudantes universitários correm o risco de serem expulsos dos EUA - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV