Manifestantes vão às ruas em todo o Brasil em atos contra Bolsonaro

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • O fenômeno dos padres fisiculturistas e estrelas das redes sociais

    LER MAIS
  • Francisco para os pais e mães de homossexuais: “A Igreja ama os vossos filhos do jeito que eles são, porque são filhos de Deus”

    LER MAIS
  • “O Papa me disse: Deus ama os filhos homossexuais como eles são”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


08 Junho 2020

Protestos contra o presidente Jair Bolsonaro e a favor da democracia acontecem em várias capitais brasileiras neste domingo (7). As principais pautas das manifestações são a luta contra o racismo, fascismo e a defesa da democracia.

A reportagem é publicada por Congresso em Foco, 07-06-2020.

A maioria dos atos é organizado por grupos que se classificam como antifas, abreviação do termo "antifascistas".

Em Belém (PA), foram detidas mais de 100 pessoas por desrespeitarem o decreto local de isolamento social contra a covid-19. Na cidade de Fortaleza (CE), a polícia militar isolou o perímetro do local onde acontece o ato.

Em Brasília, ao mesmo tempo que acontecia o protesto contra o governo, um grupo menor, composto por apoiadores do presidente, realizou um ato em apoio ao governo na pista contrária da esplanada. As duas manifestações estavam separadas pelo gramado da Esplanada e por um cordão de isolamento da Polícia Militar.

Cenário semelhante acontece no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde bolsonaristas se manifestam para, nas palavras deles, impedir agressões contra "pessoas de bem".

Os partidos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro se dividem sobre o apoio de protestos, que causam aglomerações, durante a pandemia do coronavírus. O PT divulgou nota apoiando os atos, mas senadores do PSB, PDT, Rede, PSD e Cidadania se manifestaram contra.

São Paulo (SP)

Na capital paulista começou, às 14, o ato "Mais Democracia - Ato Fascista e Antirracista". Os organizadores são a "Povo Sem Medo" e "Mais Democracia". A concentração começou no vão livre do MASP, na Avenida Paulista.

Na convocação, os organizadores pediram obediência às regras de distanciamento social. "Vamos respeitar o distanciamento social. Todos devem estar de máscara, levar álcool gel e respeitar a distância de 1,5 m. Orientamos que as pessoas que fazem parte do grupo de risco possam apoiar o ato das suas casas". 

Outro ato, com o nome de "Vida Negras Importam", foi marcado no Largo da Batata, na zona oeste de São Paulo.

 

 

Rio de Janeiro (RJ)

Também com nome "Vidas Negras Importam", o ato organizado pelo Coletivo Marielle Franco, começou às 15h, no Monumento ao Zumbi dos Palmares, na Praça Onze, centro da capital do estado.

Na convocação, os organizadores citaram casos recentes e notórios de mortes de negros na cidade.

"Esse ato é uma resposta a ação genocida do Estado, nas periferias do Brasil e no mundo, contra a população negra e que segue ocorrendo e aumentando nos últimos tempos mesmo em meio a uma pandemia. Por Ágatha, por Marielle, por João Pedro, Marcos Vinícius, Maria Eduarda, não seguiremos apáticos diante desse genocídio".

 

 

Brasília (DF)

Manifestantes contrários ao governo do presidente Jair Bolsonaro fizeram um ato na manhã deste domingo (7), na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

O grupo começou a se concentrar às 8h30, em frente à Biblioteca Nacional, próxima à rodoviária do Plano Piloto, e perto das 10h começou uma caminhada até até a altura do Congresso Nacional, onde a Polícia Militar impedia o acesso ao Palácio do Planalto.

Por volta das 11 horas, os participantes voltaram ao ponto de partida. O ato aconteceu de forma pacífica, sem registro de violência.

Belo Horizonte (MG)

A capital mineira também é palco na tarde deste domingo de manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro. A concentração começou na Praça da Bandeira, na região centro-sul de Belo Horizonte. Os manifestantes seguem o trajeto até a Praça Sete, marco zero da cidade.

Entre os participantes do ato estão integrantes das torcidas organizadas do Cruzeiro e do Atlético Mineiro, o grupo Vidas Negras Importam e membros da Associação Brasileira de Médicos e Médicas.

 

 

Fortaleza (CE)

Começou às 15h a manifestação "Ato Antifascista - Antirracista - Fora Bolsonazi". A concentração acontece na Praça Portugal, na avenida Desembargador Moreira, área nobre da cidade. O ato é organizado pela Ação Antifascista de Fortaleza.

Os organizadores do evento na capital cearense orientam para que o grupo de risco do coronavírus não participem do protesto. A Polícia Militar do estado isolou o perímetro da praça enquanto acontece a manifestação.

 

 

Belém (PA)

Na capital do Pará os protestos resultaram em pelo menos 112 detidos por desrespeitarem as normas isolamento social. Entre eles, há 16 menores de 18 anos. O ato aconteceu no Mercado São Braz, um dos pontos de maior movimento da cidade.

A Secretaria de Segurança Pública do Pará divulgou nota sobre a detenções. “As pessoas que estavam agindo conforme estabelece o decreto, como o distanciamento social, por exemplo, puderam realizar a manifestação de maneira pacífica”.

 

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Manifestantes vão às ruas em todo o Brasil em atos contra Bolsonaro - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV