A influência humana na mudança climática remonta ao século XIX

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Em busca de cliques, sites e blogs resolveram "matar" Dom Pedro Casaldáliga

    LER MAIS
  • Dentro de um inferno, algo do paraíso não se perdeu. Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS
  • “Pandemia causará um desencanto que chegará às ruas”, afirma Mike Davis

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Abril 2019

A mudança climática representa um sério desafio para a sociedade humana e geralmente acredita-se que os seres humanos são os culpados. O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas concluiu que, com alta confiança, as atividades humanas são responsáveis pelo contínuo aumento da temperatura média do ar na superfície desde os anos 50.

A informação é de Institute of Atmospheric Physics, publicada por Chinese Academy of Sciences, e reproduzida por EcoDebate, 25/04/2019. A tradução é de Henrique Cortez.

Um artigo recente publicado na revista Nature Sustainability por Duan et al. tem mostrado que a influência humana sobre as mudanças climáticas pode ser rastreada até o final do século 19 com base na diferença de temperatura entre verão e inverno. Esta pesquisa foi realizada por cientistas do Instituto de Física Atmosférica da Academia Chinesa de Ciências, em colaboração com os principais especialistas em pesquisa climática do Reino Unido e da Alemanha.

“É bem sabido que os seres humanos estão conduzindo o aquecimento global, mas quando isso começou?” disse o principal autor, Dr. Jianping Duan, “Nosso estudo mostrou que a influência antropogênica na mudança climática começou muito antes do que acreditávamos anteriormente”.

A mudança climática antropogênica é geralmente focada no aumento da temperatura do ar na superfície, ou seja, o aquecimento global e o aumento dos extremos climáticos. Duan et al. (2019) descobriram que a amplitude das flutuações da temperatura sazonal tem diminuído amplamente, e essa tendência pode ser rastreada até o final do século XIX.

Eles descobriram que a sazonalidade da temperatura tem sido estável até a década de 1860, da qual tem havido contínuas tendências de queda nas latitudes médias do hemisfério norte. Uma análise formal de detecção e atribuição usando as mais recentes simulações do modelo climático mostrou que o aumento das concentrações de gases de efeito estufa e os aerossóis antrópicos são os principais contribuintes para as tendências de queda observadas.

Referência:

Detection of human influences on temperature seasonality from the nineteenth century
Jianping Duan, Zhuguo Ma, Peili Wu, Elena Xoplaki, Gabriele Hegerl, Lun Li, Andrew Schurer, Dabo Guan, Liang Chen, Yawen Duan & Jürg Luterbacher
Nature Sustainability (2019).

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A influência humana na mudança climática remonta ao século XIX - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV