Sínodo, os Círculos menores discutem sexualidade e abusos: danos demais causados pelos escândalos

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • O que faria a esquerda despertar? Vladimir Safatle comenta a política brasileira

    LER MAIS
  • Vozes que nos desafiam. Celebração da Festa de Santa Maria Madalena

    LER MAIS
  • Há fome no Brasil: 3 dados alarmantes que Bolsonaro deveria conhecer

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

10 Outubro 2018

A sexualidade e a praga dos abusos foram os temas amplamente discutidos pelos Círculos menores, os grupos de trabalho restritos separados por língua do Sínodo dos Bispos. Em particular, pelos relatos difundidos hoje pela Sala de Imprensa do Vaticano, emerge o pedido de "conversão" urgente e de "acompanhamento" dos jovens, enfatizados principalmente pelos círculos de língua italiana. "Entre os fenômenos que devem ser reconhecidos no processo de leitura da realidade foi mencionada a dificuldade da Igreja de se colocar em sintonia com as jovens gerações, criando assim muitos obstáculos que têm favorecido o afastamento”, relata um dos documentos.

A reportagem é publicada por Vatican Insider, 09-10-2018. A tradução é de Luisa Rabolini

Entre esses obstáculos é citada "a perpetuação de estilos pastorais não mais aptos a atrair a juventude. Várias vezes foram mencionados os danos provocados no seu crescimento por escândalos no campo da sexualidade, pela riqueza e até mesmo pelo abuso de autoridade. Por isso sente-se a necessidade urgente que Igreja assuma uma atitude de conversão para acompanhar os jovens em seu crescimento".

Um dos círculos de língua italiana ressaltou que um campo em que o acompanhamento dos jovens "é particularmente importante" é justamente "o da vida afetiva e da sexualidade, em que os jovens precisam de pessoas que falem com clareza, profunda humanidade e empatia ajudando-os a reconhecer os sinais do amor de Deus presentes neste campo”.

Entre os círculos estrangeiros, há quem acredita que a Igreja precisa "atualizar-se" e quem, ao contrário, se reporta ao "valor da castidade." Um dos grupos de língua inglesa lembrou, por exemplo, "a importância da pessoa humana e do corpo humano": "Temos notado – explica o relato - que no documento (Instrumentum laboris) falta uma proclamação da castidade como viável e como um bem para os jovens".

Outro círculo de íngua inglesa, por sua vez enfatiza: "Precisamos ter certeza de que está sendo claro que os jovens que não concordam com a Igreja sobre o sexo ainda são membros da mesma igreja." Outro círculo de língua inglesa, com referência novamente aos temas do "corpo, afetividade e sexualidade", sugere aprofundar a questão do "transumanismo" e também da "cirurgia plástica".

Os padres sinodais que trabalharam em um grupo restrito de língua francesa pedem para "abordar a questão da sexualidade com misericórdia. Afigura-se hoje necessário enfrentar mais abertamente com os jovens a questão da sexualidade e discutir sobre todos os temas relacionados a ela. A Igreja é chamada para atualizar o seu ensinamento sobre essas questões, sabendo que é serva da misericórdia de Deus", destaca-se no relatório. "Nesse sentido, poderia ser útil elaborar e propor às Igrejas particulares um documento que trate as questões relacionadas à afetividade e à sexualidade" é uma proposta concreta que surgiu dos trabalhos.

Sobre os abusos, quase todos os padres sinodais acordam em defini-los um escândalo que mina a credibilidade da Igreja e deve ser enfrentado em profundidade, reconquistando a confiança dos fiéis, um por um, e sem esquecer o que já foi realizado pela Igreja para combater e prevenir tal crime e evitar outras deficiências. Também é essencial ajudar os sobreviventes a encontrar o caminho do perdão e da reconciliação, afirmam os participantes do Sínodo, ressaltando a necessidade de uma melhor articulação da questão da sexualidade, que deve ser abordada com clareza e humanidade, sem esquecer a linguagem teológica.

No total, foram catorze relatos, em seis línguas diferentes, todos centrados na primeira parte do Instrumentum Laboris apresentado à Secretaria Geral do Sínodo. Entre os temas destacadas também aquele da cultura digital, tão disseminada no mundo dos jovens que os Padres sinodais alertam contra o risco de uma "demência digital" e de uma "migração virtual" que transporta os jovens para um mundo de fantasia todo particular. Depois, o tema da educação, que deve ser sólida, interdisciplinar, integral; aquele da família, nessa fase de crise devida à sua desestruturação e ao enfraquecimento da figura paterna e à tendência por parte de alguns adultos ao individualismo e ao juvenilismo. Outro assunto foi a formação dos pastores: a esse respeito, os Padres sinodais enfatizam a necessidade de um novo estilo de vida sacerdotal e de bispos aptos a acompanhar os jovens de modo competente, de estratégias pastorais eficazes e capazes de lidar com o secularismo e com a globalização.

A atenção também se concentrou sobre o fenômeno migratório que também afeta muitos jovens: é preciso defender a causa dos migrantes em nível internacional - afirmam os padres sinodais –a criação de canais de legalidade e de segurança e, ao mesmo tempo, é importante promover oportunidades nos países de origem e naqueles de acolhimento. Não é possível, também, esquecer os deslocados e os migrantes internos em cada nação, bem como os perseguidos e martirizados em muitas áreas do mundo.

De vários círculos - informa Vatican News - também chegou a proposta que do Sínodo resulte uma Mensagem para os jovens que tenha um estilo narrativo adequado para entregar a eles a esperança cristã com palavras proféticas que contem o olhar de Deus sobre a juventude. Nessa ótica, também é sugerido o uso da multimídia, para se dirigir aos jovens não só com um texto escrito, mas também com vídeos e imagens.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Sínodo, os Círculos menores discutem sexualidade e abusos: danos demais causados pelos escândalos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV