A carícia de Macron no Papa Francisco: uma irreverência?

Revista ihu on-line

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Mais Lidos

  • Em marcha, a Educação uberizada

    LER MAIS
  • CNBB prepara mobilização para homenagear 500 mil mortos pelo novo coronavírus

    LER MAIS
  • O Papa: a pobreza não é fruto do destino, é consequência do egoísmo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


27 Junho 2018

Nestas horas, alguns jornais e jornalistas se debruçam sobre a carícia do presidente da França, Emmanuel Macron, no Papa Francisco, ao término, nessa terça-feira, 26, no Palácio Apostólico, da audiência que durou quase uma hora.

A nota é de Il Sismografo, 26-06-2018. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Eles a consideram não só incomum, inédita, surpreendente, inesperada... mas, acima de tudo, uma “irreverência”, um comportamento fora de lugar, como o do menino parisiense que, há alguns dias, destacando-se de um pequeno grupo que cantava a “Internacional”, chamou o chefe do Palácio do Eliseu de “Manu”.

(Foto: La Stampa)

O presidente francês, então, reagiu educadamente, mas de modo desproporcional. O audacioso jovenzinho teve que escutar pacientemente uma reprimenda presidencial um pouco exagerada, de professor irritado e quase ofendido. Tudo porque o presidente Macron considerou que a conduta do menino havia sido “irreverente”.

Tudo bem, senhor presidente... os jovens são assim.

Felizmente, nessa terça-feira, o Papa Francisco não considerou como “irreverente” a carícia do presidente Macron.

Também nesse caso está tudo bem... Como se sabe, os presidentes são assim.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A carícia de Macron no Papa Francisco: uma irreverência? - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV