“Conheça um imigrante ou refugiado, escuta e compartilha suas histórias e experiências de vida”, pede cardeal Tagle

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa aprovará padres casados na Amazônia, afirma teólogo

    LER MAIS
  • “A capacidade de constituição de novos horizontes da esquerda brasileira, hoje, é nula”. Entrevista com Vladimir Safatle

    LER MAIS
  • Depressão vertiginosa que o Brasil atravessa também é herança da esquerda, diz Le Monde

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

28 Setembro 2017

Nesta quarta-feira, o Papa Francisco apresentará, durante a Audiência Geral, a campanha “Compartilhe a viagem”, com a qual a Cáritas Internacional quer voltar a colocar sobre o tapete a situação de refugiados e imigrantes, justamente no momento em que a União Europeia descumpre o prazo que ela mesma havia se dado para acolher dezenas de milhares de pessoas que fogem da guerra e batem nas portas do continente.

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 26-09-2017. A tradução é do Cepat.

Frente à rejeição, sensibilização e “cultura do encontro”. Isto é o que pretende o Papa e, em seu nome, como presidente da Cáritas, o cardeal Tagle, em um vídeo divulgado pela Rádio Vaticano. “O que propomos nesse dia e ao longo de toda a nossa campanha é conhecer um migrante ou refugiado, escutar e compartilhar com eles suas histórias e experiências”, destaca o purpurado filipino.

“O Santo Padre nos ensinou o poder da ação nas palavras e nos convidou a divulgar, defender e viver a cultura do encontro, de uma maneira simples, assim como fez Jesus: não só ver, mas também olhar, não só ouvir, mas também escutar, não só passar ao lado das pessoas, mas parar diante delas”, sustenta Tagle, que recordou como em sua própria casa foram migrantes.

Campanha Compartilhe a Viagem (Fonte: Religión Digital)

“Meu avô materno, por causa da pobreza, foi uma criança migrante enviada por sua mãe da China para as Filipinas, em busca de uma vida melhor”, apontou Tagle, que convida os fiéis a “recordar-se dos migrantes, de suas famílias e comunidades”. “Para mim, estas pessoas são como meu avô quando era criança, que dependia da compaixão dos demais e da abertura de um novo país”.

“Nossa campanha convidará as pessoas e comunidades a chegar até os migrantes e refugiados”, conclui o cardeal, que convida, como o lema da campanha, a caminhar “compartilhando a viagem com eles”, para “criar ilhas de esperanças, onde uma vez reinava o medo”.

Eis a transcrição do vídeo.

Queridos Amigos,

O Papa Francisco lançará a campanha da Cáritas Internacional, “Compartilhe a viagem”, no dia 27 de setembro de 2017. O que propomos nesse dia e ao longo de toda a nossa campanha é conhecer um migrante ou refugiado, escutar e compartilhar com eles suas histórias e experiências.

O Santo Padre nos ensinou o poder da ação nas palavras e nos convidou a divulgar, defender e viver a cultura do encontro, de uma maneira simples, assim como fez Jesus: não só ver, mas também olhar, não só ouvir, mas também escutar, não só passar ao lado das pessoas, mas parar diante delas.

Frequentemente, penso em meu avô materno, que por causa da pobreza foi uma criança migrante enviada por sua mãe da China para as Filipinas, em busca de uma vida melhor. Convido vocês todos a recordar os migrantes de suas famílias e comunidades. Quem são as pessoas provenientes de tantos países distantes que, muitas vezes, estão precisamente diante de nossos olhos, mas não as vemos?

Para mim, estas pessoas são como meu avô quando era criança, que dependia da compaixão dos demais e da abertura de um novo país.

São muitos os migrantes e refugiados que conheci através da Cáritas. Quem são elas para você? Nossa campanha convidará as pessoas e comunidades a chegar até os migrantes e refugiados. “Compartilhando a viagem com eles” teremos a oportunidade de criar “ilhas de esperança”, onde uma vez reinava o medo. Por favor, una-se a nós”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Conheça um imigrante ou refugiado, escuta e compartilha suas histórias e experiências de vida”, pede cardeal Tagle - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV