Igreja boliviana diz que a lei sobre o TIPNIS é uma colonização

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Cardeal Luis Antonio Tagle: a melhor nomeação do papa

    LER MAIS
  • Argentina: empossado o presidente Fernández, “superar o ódio, o Papa Francisco é uma referência”

    LER MAIS
  • Novo bispo austríaco se opõe ao celibato sacerdotal obrigatório

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

19 Agosto 2017

Dom Aurelio Pesoa, secretário geral da Conferência Episcopal Boliviana (CEB), manifestou que a lei que anula a intangibilidade do Território Indígena Parque Nacional Isiboro Secure (TIPNIS) é uma colonização e que não é contra o desenvolvimento das comunidades indígenas, mas considera que a atual estrada não está a serviço de tal desenvolvimento.

A reportagem é publicada por Iglesia Viva, 17-08-2017. A tradução é do Cepat.

Nova lei sobre o TIPNIS

É preciso chamar o que está acontecendo com a lei promulgada recentemente, que anula a Lei 180, que declarava a intangibilidade desse território, pelo seu nome: é uma colonização.

Deve ser chamado assim, já que a estrada programada, em seu atual desenho, não está a serviço das necessidades de desenvolvimento das comunidades originárias do lugar. É uma estrada que corresponde aos interesses econômicos de diversas índoles, interesses de fora do território das comunidades indígenas do lugar.

Não se trata de uma estrada que o TIPNIS necessita para o seu desenvolvimento integral. Como Igreja não somos contra o desenvolvimento das comunidades indígenas, como se disse, mas, ao contrário, esse desenvolvimento deve ser programado pelas próprias comunidades de acordo com suas próprias necessidades. O TIPNIS, conforme expressaram suas comunidades e os técnicos que estudaram o assunto, precisa melhorar suas vias de comunicação, também o acesso à educação e à saúde, a saída de seus produtos, mas o atual desenho da estrada não está a serviço deste desenvolvimento.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Igreja boliviana diz que a lei sobre o TIPNIS é uma colonização - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV