Papa e luteranos: esperança comum e superação dos conflitos

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa aprovará padres casados na Amazônia, afirma teólogo

    LER MAIS
  • “A capacidade de constituição de novos horizontes da esquerda brasileira, hoje, é nula”. Entrevista com Vladimir Safatle

    LER MAIS
  • Depressão vertiginosa que o Brasil atravessa também é herança da esquerda, diz Le Monde

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

18 Agosto 2016

Martin Junge, da Federação Luterana Mundial, vê na cerimônia programada com o papa para o 500º jubileu da Reforma um ótimo exemplo para a superação dos conflitos e acredita que o encontro demonstra o alto valor do diálogo.

A reportagem é do sítio Domradio.de, 15-08-2016. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Em um mundo "ferido por violências e guerra", o encontro entre confissões no mais alto nível conta "a história de conflitos superados", declarou o secretário-geral da Federação Luterana Mundial, na segunda-feira, em Genebra.

No dia 31 de outubro, em Lund, Suécia, a Federação Luterana Mundial e o Papa Francisco vão celebrar juntos o culto e recordar a Reforma.

Essa "Comemoração Luterano-Católica da Reforma" oferece uma maravilhosa possibilidade "de expressar a nossa esperança comum em Cristo", disse Junge. Em um mundo em que muitos diálogos foram interrompidos, o encontro testemunha "o alto valor do diálogo".

Além disso, Junge comunicou alguns detalhes das duas partes da cerimônia. No início da tarde, o Papa Francisco, o bispo Munib A. Younan (presidente da Federação Luterana Mundial), Junge e altos representantes da Igreja sueca e da diocese católica de Estocolmo vão celebrar juntos um culto na Catedral de Lund, com convidados. O encontro tem como lema "Do conflito à comunidade. Unidos na esperança". Ele será transmitido na arena da cidade vizinha de Malmö.

Depois da celebração, os participantes, incluindo o Papa Francisco, vão se deslocar para o estádio. No centro, haverá "a confissão do testemunho comum e do serviço comum de católicos e luteranos em todo o mundo".

A arena pode acolher até 10 mil pessoas. Haverá bilhetes de entrada por um valor correspondente a 13 euros, disponíveis a partir do início de setembro. Além disso, a celebração e a manifestação no estádio serão transmitidos em streaming na internet. Junge convidou as comunidades evangélicas e católicas de todo o mundo para assistirem juntas a transmissão.

Lund foi escolhida como local do evento porque, há quase 70 anos, em 1947, foi fundada nessa cidade a Federação Luterana Mundial. A celebração comum da Federação Luterana Mundial, que representa mais de 72 milhões de cristãos em 98 países, e da Igreja Católica Romana, com cerca de 1,3 bilhão de pessoas no mundo, irá salientar a importância do diálogo ecumênico entre católicos e luteranos.

O 500º aniversário da Reforma faz referência ao ano de 1517. No dia 31 de outubro, Martinho Lutero tinha publicado as suas 95 teses contra os desvios da Igreja do seu tempo.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa e luteranos: esperança comum e superação dos conflitos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV