Confiar no Evangelho

Fonte: Religión Digital

14 Mai 2021

 

A leitura que a Igreja propõe neste domingo é o Evangelho de Marcos 16,15-20, que corresponde à Festa da Ascensão do Senhor, ciclo B, do Ano Litúrgico. O teólogo espanhol José Antonio Pagola comenta o texto. 

 

Eis o texto

A Igreja tem já 20 séculos. Atrás ficam dois mil anos de fidelidade e também de não poucas infidelidades. O futuro parece sombrio. Fala-se de sinais de decadência no seu seio: cansaço, envelhecimento, falta de audácia, resignação. Cresce o desejo de algo novo e diferente, mas também a impotência para gerar uma verdadeira renovação.

O Evangelista Mateus culmina a sua escrita colocando nos lábios de Jesus uma promessa destinada a alimentar para sempre a fé dos seus seguidores: «Eu estarei convosco todos os dias até ao fim do mundo». Jesus continuará vivo no meio do mundo. O seu movimento não se extinguirá. Sempre haverá crentes que atualizem a Sua vida e a Sua mensagem. Marcos diz-nos que, depois da Ascensão de Jesus, os Apóstolos «proclamavam o evangelho em todo o lado e o Senhor atuava com eles».

 

 (Foto: Catophic )

 

Esta fé leva-nos a confiar também hoje na Igreja: com atrasos e resistências talvez, com erros e debilidades, sempre continuará a procurar ser fiel ao evangelho. Leva-nos também a confiar no mundo e no ser humano: por caminhos nem sempre claros nem fáceis o reino de Deus continuará a crescer.

Hoje há mais fome e violência no mundo, mas há também mais consciência para fazê-lo mais humano. Há muitos que não acreditam em nenhuma religião, mas acreditam numa vida mais justa e digna para todos, que é, em definitivo, o grande desejo de Deus.

Esta confiança pode dar um tom diferente à nossa maneira de ver o mundo e o futuro da Igreja. Pode ajudar-nos a viver com paciência e paz, sem cair no fatalismo e sem desesperar do evangelho.

 

Herbert Marcuse: “a esperança só é merecida por aqueles que caminham” | Foto: Wikipédia

 

Temos de sanar as nossas vidas eliminando aquilo que nos esvazia de esperança. Quando nos deixamos dominar pelo desencanto, o pessimismo ou a resignação, tornamo-nos incapazes de transformar a vida e renovar a Igreja. O filósofo americano Herbert Marcuse dizia que «a esperança só é merecida por aqueles que caminham». Eu diria que a esperança cristã só a conhecem aqueles que caminham pelos passos de Jesus. São eles que podem «proclamar o evangelho a toda a criação».

 

 

Leia mais

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV