Balanço. Edith Elek na oração inter-religiosa desta semana

Foto: BestHQWallpapers

16 Outubro 2020

Neste espaço se entrelaçam poesia e mística. Por meio de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é a absoluta transcendência e a absoluta proximidade. Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Teixeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora – MG.

 

Balanço

Morri muitas vezes,
sobrevivi outras tantas.

No caminho, cruzei descaminhos
mas sempre voltei a tento da aurora.

Escorreguei em musgos e limos,
escalei montanhas rochosas.

Do céu não provei o gosto, mas tingi os olhos de azul
e cavalguei estrelas.

Plantei sementes, colhi frutos,
uns ácidos, outros maduros.

Espelho de fantasias, bumerangue de emoções,
fui tão longe quanto permitiu meu corpo.

Se valeu a pena?
Que o diga quem fica e me ama.
Meu destino era esse:
roçar com asas estranhas
a alma de muita gente.

 

Fonte: Edith Elek. Pedaço de mim. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2020, p. 13.

 

Edith Elek nasceu em 1945 em São Paulo, onde mora até hoje. Foi a primeira de uma pequena família de húngaros emigrados a nascer ´fora de casa`. É jornalista profissional, terapeuta de pessoas com câncer, editora de livros e tradutora do húngaro. Pedaço de mim é seu primeiro livro. (Fonte: Editora 7 Letras)

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV