Hilário Dick – 1937-2020

Arte: Aurélio Fred | Ateliê 15 - Animação: Tiago Greff

04 Março 2020

Na tarde de terça-feira, 03-03-2020, o padre Hilário Henrique Dick, jesuíta, um amante e pesquisador das juventudes, faleceu. Nascido na linha João Alves, em Santa Cruz do Sul-RS, no dia 12 de maio de 1937, o padre Hilário construiu uma trajetória de defesa da vida das juventudes, tanto no meio acadêmico quanto pastoral. Sua corajosa atuação de assessor foi mister para a estruturação das Pastorais da Juventude no Brasil e em toda a América Latina, que formou a centralidade do trabalho de evangelização nos próprios jovens como sujeitos.

Hilário era licenciado em Língua Portuguesa e em Teologia, pela Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras de São Leopoldo, mestre em Literatura Brasileira e doutor em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ.

Trabalhou como professor de Literatura na Unisinos, em São Leopoldo, e no Colégio Anchieta, em Porto Alegre. Foi coordenador do Centro Religioso da Unisinos entre 1976 e 1978, e da Ação Pastoral da Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP entre 1984 e 1989.

Trabalhou como assessor pastoral da CNBB entre 1981 e 1983, do Movimento Internacional dos Estudantes Católicos e da Juventude Estudantil Católica Internacional – MIEC-JECI, e na Comissão Nacional de Assessores da Pastoral da Juventude Estudantil, entre 1986 e 1989.

Em 1991 assumiu como coordenador e membro da Equipe Executiva do Instituto de Pastoral da Juventude – IPJ em Porto Alegre, atuando até o ano 2001. Entre os anos de 1999 e 2011, foi coordenador e professor do Programa de Pós-Graduação: Especialização em Juventude, primeiro na Unisinos e depois na Casa da Juventude, em Goiânia-GO. Atuava incessantemente como pesquisador da realidade juvenil, destacando sua atuação no Observatório Juvenil do Vale - Unisinos, entre 2004 e 2016.

Em sua vida publicou diversos livros que partiam da sociologia, dos aspectos teológicos e das orientações pastorais para o trabalho com juventude. Entre eles destacamos, de sua autoria ou que participou como co-autor: “Na busca de ser – a angústia de não ser” (1977); “Deus é devagar” (1978); “Juventude faz História – Pastoral da Juventude no Rio Grande do Sul 1983 – 1993” (1995); “O Caminho se faz – História da Pastoral da Juventude no Brasil” (1999); “Gritos silenciados, mas evidentes – os jovens construindo juventude na história” (2003); “Mística do acólito da juventude; Acompanhamento, Juventude e Construção de Autonomia” (2008); “Civilização do Amor – tarefa e esperança” (1997); “O Divino no Jovem - Reflexões sobre a Teologia do Jovem” (1997); “Cartas a Neotéfilo” (2003); “Cartas de Francisco aos Jovens” (2013); “Silêncios e barulhos da juventude latino-americana” (2015).

 

In memoriam

 

 

Foto: Reprodução Facebook

 

Foto: Reprodução Facebook

 

Foto: Reprodução Facebook

 

Foto: Reprodução Facebook

 

Foto: Reprodução Facebook

 

Foto: Reprodução Facebook

 

Foto: Reprodução Facebook

 

Leia mais

 

 

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV