A vida da Igreja é uma experiência de ecologia, afirma o patriarca ecumênico Bartolomeu

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Pedro descansa onde ele sonhou, na beira do Araguaia, entre um peão e uma prostituta

    LER MAIS
  • “A pandemia econômica será de uma brutalidade desconhecida”. Entrevista com Ignacio Ramonet

    LER MAIS
  • Covid-19: Estudo indica como a pandemia do novo coronavírus chegou e se disseminou pelo Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


29 Agosto 2019

O Patriarca Ecumênico Bartolomeu enviou uma mensagem pelo 30º aniversário da instituição da Festa da Indicção, o início de um novo ano eclesiástico, como o “Dia de Proteção do Ambiente”.

A informação é publicada por Romfea News, 27-08-2019. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Ele afirmou que sua mensagem se dirigia não apenas aos fiéis ortodoxos, mas também aos representantes de outras religiões, aos ambientalistas políticos e a “todas as pessoas de boa vontade”.

As ações ambientais do Patriarcado Ecumênico agiram como um gatilho para os teólogos, de modo que eles propuseram o ensino da antropologia cristã e o espírito do ascetismo ortodoxo como base para entender e lidar com o problema ecológico.

O Patriarca Ecumênico Bartolomeu enfatizou que o interesse do Patriarcado Ecumênico em proteger o planeta não foi uma reação à atual crise ecológica, mas sim apenas a ocasião para a Igreja reiterar seus princípios ecológicos.

“O respeito e a proteção da Criação é um aspecto da nossa fé e a essência da nossa vida como Igreja. A vida da própria Igreja é uma experiência de ecologia, de um profundo respeito e cuidado pela Criação e fonte de suas ações ecológicas”, mencionou o Patriarca Ecumênico.

O Patriarca Ecumênico observou que é importante que os arcebispos e os metropolitas desenvolvam iniciativas e práticas ecológicas visando proteger o ambiente.

Ele enfatizou a necessidade de se concentrar na educação dos jovens, a fim de cultivar a consciência ecológica e a solidariedade deles.

Por fim, ele desejou “que o novo ano eclesiástico seja produtivo e frutífero”, e pede que os “filhos da Mãe Igreja rezem pela segurança da Criação do Senhor e lutem pela proteção do ambiente natural”.

Ele acrescentou que o problema ecológico revela que “o nosso mundo é uma unidade, e os problemas são universais e comuns. Para enfrentar os riscos, são necessárias uma mobilização e uma coordenação multifacetadas. É inconcebível que a humanidade esteja ciente da gravidade desse problema e continue se comportando como se ele nunca tivesse existido”.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A vida da Igreja é uma experiência de ecologia, afirma o patriarca ecumênico Bartolomeu - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV