A indústria representou 50% das demissões na Região Metropolitana de Porto Alegre

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “O coronavírus é um pedagogo cruel”. Entrevista com Boaventura de Sousa Santos

    LER MAIS
  • Porque a América Latina é o epicentro da pandemia? Artigo de Raúl Zibechi

    LER MAIS
  • Se nos empenharmos a aliviar tanto sofrimento, estaremos buscando a Deus. Artigo de José María Castillo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Marilene Maia e Guilherme Tenher | 16 Julho 2019

Com os dados do mês de maio de 2019 disponibilizados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, o Observatório da realidade e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos - ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos – IHU , sistematizou algumas importantes movimentações a respeito do mercado formal de trabalho na Região Metropolitana de Porto Alegre. Nota-se que, apesar da maior contratação de jovens, o quinto mês deste ano fechou com um saldo negativo de 2.291 postos de trabalho. Aproximadamente metade deste saldo é proveniente de atividades relacionadas ao setor da indústria da transformação.

Confira abaixo o texto com mais detalhes:

O quinto mês deste ano fechou com um saldo negativo de 2.291 postos de trabalho na Região Metropolitana de Porto Alegre. Deste total, 1.322 trabalhadores são do sexo masculino e 969 são do sexo feminino. Ao contrário do mês anterior, que registrou mais contratações do que demissões, o mês de maio foi caracterizado por desligamentos de funcionários de ambos os sexos.

Alvorada recebe destaque por registrar 490 admissões contra 967 desligamentos para o mês em questão, contabilizando um saldo de -477. Sapiranga também registrou um saldo negativo de 199 pessoas, sendo 123 trabalhadores e 76 trabalhadoras. Novo Hamburgo demitiu 2.646 pessoas e contratou 2.449, deixando -197 postos de trabalho. Por outro lado, Cachoeirinha e Eldorado do Sul fecharam o mês com mais pessoas contratadas do que demitidas, totalizando um saldo de 144 e 145, respectivamente.

O mercado formal em Porto Alegre admitiu 9.278 homens e 9.120 mulheres, porém desligou 10.111 pessoas do sexo masculino e 9.141 do sexo feminino, fechando o mês de maio com um saldo negativo de -854 trabalhadores.

Analisando o saldo de trabalhadores por faixa etária, observa-se que houve contratação de jovens entre 17 e 24 anos, ao passo que trabalhadores com idade entre 25 e 65 anos sofreram um maior número de demissões. A capital, por exemplo, registrou um saldo positivo de 997 jovens trabalhadores com idade entre 17 e 24 anos. Todavia, cidadãos com faixa etária entre 30-39 anos e 50-64 anos contabilizaram um saldo de -555 e -605 postos de trabalho, respectivamente. Também é importante mencionar que pessoas entre 25 e 29 anos tiveram mais contratações do que demissões em apenas quatro municípios da região. Juntos, eles somam um saldo de 17 postos de trabalho: Charqueadas (4), Esteio (8), Portão (2) e Sapucaia do Sul (3).

Os dados relacionados aos setores revelam uma movimentação interessante: excetuando as atividades relacionadas à administração pública e à agropecuária, que registraram um saldo positivo respectivo de 35 e 18 postos de trabalho, os demais setores fecharam o mês com mais desligamentos que admissões.

A indústria de transformação, por exemplo, registrou - 1.151 trabalhadores em maio, representando metade das demissões totais da região. Em seguida, o setor de comércio registra 602 demissões a mais, acompanhado das atividades da construção civil, com -500 postos de trabalho.

Canoas recebe destaque por apresentar 171 contratações a mais na indústria de transformação. Entretanto, municípios como Sapiranga (-244), Novo Hamburgo (-196) e Eldorado do Sul (-139) registraram os maiores saldos negativos da região para este setor, salvo a capital.

Em relação aos serviços, Porto Alegre contabilizou um saldo de 328 pessoas contratadas e Eldorado do Sul admitiu 257 cidadãos. O município de Alvorada, por outro lado, demitiu 420 pessoas a mais, se posicionando em primeiro lugar no número de desligamentos deste setor na região.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A indústria representou 50% das demissões na Região Metropolitana de Porto Alegre - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV