Ernesto Cardenal, sacerdote e poeta nicaraguense, internado por causa de uma infecção

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Não tenho nenhuma esperança de que o Governo Bolsonaro ainda se empenhe em transmutar sua visão a respeito da Amazônia. Entrevista com Dom Erwin Krautler

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


14 Fevereiro 2019

O sacerdote e poeta nicaraguense Ernesto Cardenal, de 94 anos, está hospitalizado por causa de uma infecção, mas seu estado de saúde é “estável”, informou, nesta terça-feira, sua assistente, a também poeta Luz Marina Acosta.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 13-02-2019. A tradução é do Cepat.

“Está hospitalizado desde segunda-feira passada (4 de fevereiro) por causa de uma infecção, mas sua situação é estável”, apontou Acosta.

Explicou que os médicos detectaram que Cardenal tem pedras na vesícula, que são tratadas com antibióticos porque é arriscado operá-lo em sua idade.

A poetisa, romancista e ativista nicaraguense Gioconda Belli havia expressado sua preocupação com a saúde de Cardenal por meio de sua conta no Twitter.

Considerado um dos poetas mais importantes da América Latina, Cardenal apoiou ativamente a luta contra a ditadura dos Somoza que governou a Nicarágua durante quase meio século até o triunfo da revolução liderada pela Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), em 1979.

Foi ministro da Cultura do governo revolucionário, mas se distanciou da FSLN por desacordos com a condução política de Daniel Ortega, presidente desde 2007.

Foi amigo próximo da escritora, poeta, narradora e ensaísta Claribel Alegría, falecida no dia 25 de janeiro de 2018.

Cardenal condenou a repressão aos protestos iniciados em abril passado contra o governo, que deixaram ao menos 325 mortos, segundo grupos humanitários.

Cardenal é autor de numerosas obras como Oração por Marilyn Monroe e outros poemas, A revolução perdida e Cântico cósmico, que foram traduzidas para mais de 20 idiomas.

Recebeu os prêmios Pablo Neruda (2009), Rainha Sofia (2012) e, em setembro passado, o prêmio internacional Mario Benedetti.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ernesto Cardenal, sacerdote e poeta nicaraguense, internado por causa de uma infecção - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV