Celebração convocada para 8 de junho, evocando encontro pela paz entre Shimon Peres e Mahmoud Abbas

Revista ihu on-line

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Mais Lidos

  • Os Arautos do Evangelho não reconhecem o Comissário do Vaticano, dom Raymundo Damasceno Assis

    LER MAIS
  • Pacto das Catacumbas pela Casa Comum. Por uma Igreja com rosto amazônico, pobre e servidora, profética e samaritana

    LER MAIS
  • A virada autoritária de Piñera. O fracasso de um governo incompetente e corrupto

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

08 Junho 2017

O Papa Francisco convidou a fazer um minuto de oração pela paz, esta quinta-feira, associando-se a uma iniciativa internacional que evoca o encontro entre Shimon Peres e Mahmoud Abbas no Vaticano, a 8 de junho de 2014.

“Amanhã [quinta-feira], pelas 13h00, renova-se em vários países a iniciativa ‘Um minuto pela paz’, isto é, um pequeno momento de oração no aniversário do encontro no Vaticano entre mim, o falecido presidente israelita Peres e o presidente palestino Abbas”, explicou aos milhares de participantes na audiência pública semanal, esta manhã, na Praça de São Pedro.

A informação foi publicada por Agencia Ecclesia, 07-06-2017.

“No nosso tempo há muita necessidade de rezar - cristãos, judeus, muçulmanos - pela paz”, acrescentou.

A proposta é que, às 13h00 deste 8 de junho, todos deixem de lado os seus afazeres para rezar um minuto, segundo a própria tradição religiosa, de forma individual ou em grupo.

A iniciativa nasceu no seio do Fórum Internacional da Ação Católica e da União Mundial de Organizações Femininas Católicas, a que se juntaram movimentos da Itália e da Argentina.

Em 2014, nos Jardins do Vaticano, o Papa Francisco recordou que, para fazer a paz, é preciso coragem, mais do que para fazer a guerra.

“É preciso coragem para dizer sim ao encontro e não à luta; sim ao diálogo e não à violência; sim às negociações e não às hostilidades; sim ao respeito dos pactos e não às provocações; sim à sinceridade e não à duplicidade. Para tudo isto, é preciso coragem, grande força de ânimo”, referiu, no encontro de oração pela Terra Santa com Abbas e Peres, acompanhados pelo patriarca ecuménico de Constantinopla (Igreja Ortodoxa), Bartolomeu.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Celebração convocada para 8 de junho, evocando encontro pela paz entre Shimon Peres e Mahmoud Abbas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV