Clima: “Uma decisão terrível de Trump”, afirma bispo assessor do Papa Francisco

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • ''Há um plano para forçar Bergoglio a renunciar", denuncia Arturo Sosa

    LER MAIS
  • EUA: um complô para fazer com que o papa renuncie

    LER MAIS
  • A força de Theodor Adorno contra a extrema direita

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

04 Junho 2017

“Um desastre para a humanidade e para o planeta.” É assim que Dom Marcelo Sanchez Sorondo, chanceler da Pontifícia Academia das Ciências, comenta aos microfones da InBlu Radio, a rede das rádios católicas italianas, a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de sair do acordo sobre o clima de Paris. Um acordo muito importante que permitiria a redução em dois graus do aquecimento global.

A reportagem foi publicada por Vatican Insider, 02-06-2017. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

“Isso – afirma Dom Sorondo – é ir contra aquilo que o papa disse, que se baseia na Laudato si’ e no consenso científico, e, portanto, é ir contra a ciência.” Uma “decisão terrível”, dada a importância dos Estados Unidos, que poderiam dar o “mau exemplo” para outras nações, ressalta o prelado, segundo o qual “o que move o presidente estadunidense são os grupos petroleiros que o apoiaram na campanha eleitoral e que têm influência sobre ele. Grupos que já acusavam o papa sobre esses temas e aos quais o clima não interessa. Aqui, há uma escolha que não é racional, no sentido de que não é científica e que só é feita por interesse econômico”.

O interessante, de acordo com Sorondo, é a posição europeia, que se manteve firme na defesa do acordo de Paris: “A Europa deve preencher um vazio que os Estados Unidos deixam, e servir de guia nessa situação. É a hora da Europa, apoiada pela China e pela Ásia”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Clima: “Uma decisão terrível de Trump”, afirma bispo assessor do Papa Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV