Argentina: mais de 32% da população é pobre

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “Se vocês se sentirem como eminências, estarão fora do caminho”. As palavras do Papa Francisco aos novos cardeais quando também condenou a corrupção na Igreja

    LER MAIS
  • Como viver o Advento em tempos de quarentena

    LER MAIS
  • A vacina vai nos ajudar, mas não vai nos livrar das pandemias

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


12 Janeiro 2017

Os argentinos ricos estão cada vez mais ricos, e os pobres, cada vez mais pobres. As estatísticas oficiais ressaltaram que a desigualdade social cresceu no país em 2016, quando começou o mandato do governo Mauricio Macri, embora o processo, lento mas persistente, tenha começado em 2014, último ano da presidência de Cristina Fernández.

A reportagem é do jornal L’Osservatore Romano, 11-01-2017. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

De acordo com o Instituo Nacional de Estatística e Censo (Indec), 10% da população mais rica recebeu, em média, no terceiro trimestre do ano passado, rendas 25,6 vezes mais elevadas do que os 10% da população mais pobre. Três meses antes, a diferença era de 23 vezes.

Isso significa que os argentinos mais pobres viveram com 1.370 pesos por mês (correspondentes a menos de 82 euros [menos de 280 reais]), enquanto os mais ricos viveram com 34.998 pesos mensais (equivalentes a 2.082 euros [mais de 7.000 reais]).

No fim de setembro, o presidente Macri admitiu que a população é composta por 32% de pobres. O ano que acaba de terminar encerrou para a Argentina com uma queda no PIB de 3,8% no terceiro trimestre, com uma queda na atividade industrial de 4,1% e com uma inflação de 40%.

Leia mais:

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Argentina: mais de 32% da população é pobre - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV