Corredores ecumênicos

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Propor vacinação só em março e alcançar no máximo 1/3 da população em 2021 é um crime

    LER MAIS
  • Papa Francisco desafia a esquerda católica

    LER MAIS
  • A face perversa da Plataforma Lattes

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


16 Março 2016

As últimas semanas tem sido densas de importantes eventos ecumênicos para Itália. O primeiro evento foi a abertura efetiva dos “corredores humanitários”, promovidos pela Federação das igrejas evangélicas na Itália e pela Comunidade de Santo Egídio, com o apoio financeiro das igrejas metodistas e valdenses, em acordo com os ministérios do Exterior e do Interior. Graças a esta iniciativa – uma iniciativa ecumênica, precisamente – puderam chegar, legalmente e em segurança, os primeiros refugiados sírios: no início de fevereiro uma família de quatro pessoas com uma menininha necessitada de cuidados urgentes, e no final do mês um grupo de 93 pessoas que viviam num campo de prófugos no Líbano.

A reportagem é de Luca Maria Negro, publicada em Riforma, semanário das Igrejas evangélicas Batistas Metodistas e Valdenses, 18-03-2016. A tradução é de Benno Dischinger.

Segundo evento: no mesmo dia da chegada dos 93 sírios, no dia 29 de fevereiro, a Conferência episcopal italiana convidou as igrejas membro da Federação evangélica a um encontro para lustrar o projeto de uma convenção nacional sobre o protestantismo, que ocorrerá em novembro em Trento, na vigília do quinto centenário da Reforma protestante: “uma recorrência – explicou dom Cristiano Bettega, diretor do Comissão nacional para o ecumenismo – que é acolhida como uma ocasião para o diálogo e o encontro ecumênico”.

Terceiro evento: no dia 15 de março, a visita ao Vaticano de uma delegação das Igrejas metodistas e valdenses, com as quais o Papa Francisco quis retribuir o convite recebido no ano passado, quando pela primeira vez um Papa havia visitado uma igreja valdense, aquela de Turim. Durante o encontro no Vaticano se falou de diversos temas referentes à vida das igrejas e o comum testemunho na sociedade, com particular referência à acolhida dos migrantes que batem às nossas portas.

E, enfim, último evento: durante o Angelus de domingo passado o Papa quis citar precisamente o nosso projeto ecumênico: “Como sinal concreto de empenho pela paz e a vida – disse Francisco – gostaria de citar a iniciativa dos corredores humanitários para os prófugos, realizada ultimamente na Itália. Alegro-me também porque esta iniciativa é ecumênica, sendo apoiada pela Comunidade de Santo Egídio, pela Federação das igrejas evangélicas na Itália e pelas Igrejas valdenses metodistas”.

Também nós nos alegramos e somos gratos pela atenção que o Papa quis dar ao projeto, tanto porque esperamos que esta solicitação possa impelir outros países europeus a adotarem este procedimento, tanto porque, em sua dimensão ecumênica, esta iniciativa mostra que, unidos, os cristãos podemos dar um testemunho concreto de paz e de justiça. 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Corredores ecumênicos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV