O Espírito Santo: intérprete do Mistério de Deus

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que muda (para pior) no financiamento do SUS

    LER MAIS
  • Ou isto, ou aquilo

    LER MAIS
  • Desmatamento na Amazônia aumenta 212% em outubro deste ano, aponta Imazon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

14 Junho 2019

«Ainda tenho muitas coisas para dizer, mas agora vocês não seriam capazes de suportar. Quando vier o Espírito da Verdade, ele encaminhará vocês para toda a verdade, porque o Espírito não falará em seu próprio nome, mas dirá o que escutou e anunciará para vocês as coisas que vão acontecer. O Espírito da Verdade manifestará a minha glória, porque ele vai receber daquilo que é meu, e o interpretará para vocês. Tudo o que pertence ao Pai, é meu também. Por isso é que eu disse: o Espírito vai receber daquilo que é meu, e o interpretará para vocês.

Leitura do Evangelho de João 16,12-15 (Correspondente à Festa da SS. Trindade, ciclo C do Ano litúrgico).

Ouça a Leitura do Evangelho.

 

O Comentário é de Ana Maria Casarotti, Missionária de Cristo Ressuscitado.

O Espírito Santo: intérprete do Mistério de Deus

Neste domingo a Igreja celebra a festa da Santíssima Trindade. Depois do Pentecostes, a vinda do Espírito Santo, celebrado no domingo passado, nos é proposto refletir e viver esta passagem do discurso de Jesus do quarto evangelho.

Assim como Maria estava em Pentecostes, ela continua presente no meio de nós, especialmente através da Igreja. Como Mãe do povo e de cada uma das suas necessidades, nos acompanha e assiste silenciosamente, oferecendo-nos aquilo que precisamos nas nossas comunidades.

Nesta festa da Trindade, celebra-se de forma especial o amor do Pai e de Jesus, seu Filho amado, manifestado em nós pelo Espírito Santo. Somente ele pode nos fazer compreender e sentir a grandeza e imensidão deste amor.

No texto que meditamos hoje Jesus apresenta-nos o Espírito como aquele que “encaminhará vocês para toda a verdade” e que “dirá o que escutou e anunciará para vocês as coisas que vão acontecer”.

Jesus disse com muita clareza que há muitas coisas que somente pelo Espírito é possível entender. Não é um simples entendimento, não é uma regra e menos ainda uma norma que Jesus pede que seja cumprida. É um mistério que somente pela presença do Espírito Santo é possível aceitar e fundamentalmente viver.

”O Espírito vai receber daquilo que é meu, e o interpretará para vocês”.

O intérprete é a pessoa que atua como mediador entre duas situações que ficariam sem comunicação, seja pela língua, pelos costumes, seja pelas realidades socioculturais diversas e variadas. Ele torna possível que as pessoas ou as comunidades consigam entender-se: colabora então na comunicação, no diálogo.

A missão do Espírito é buscar que os discípulos/as de Jesus entrem em relação com Ele e por Ele com o Pai, acolham e compreendam a Palavra de Deus e possam assim responder-lhe. 

A missão do Espírito é buscar que os discípulos/as de Jesus entrem em relação com Ele e por Ele com o Pai, acolham e compreendam a Palavra de Deus e possam assim responder-lhe.

Neste trecho do Evangelho de João, Jesus disse que o Espírito nos interpretará tudo o que recebe de Jesus, tendo antes esclarecido que tudo o que o Pai tem é dele! Mostra-nos assim uma forte comunhão, em que um é totalmente do outro a ponto de não se entenderem sem a relação com os outros e, ao mesmo tempo, continuarem sendo cada um!

Essa comunhão de amor do Pai, Filho e Espírito Santo é o que o Espírito Santo quer fazer participarem e viverem os amigos e amigas de Jesus. Somos convidados a viver e crescer nesta amizade com Jesus que se fortalece no seguimento e que é descoberta ao longo de toda a vida. Mas para isso devemos ter nossos ouvidos atentos às palavras e aos convites do Espírito. Desta maneira o Espírito nos introduz de forma quase imperceptível no mistério da comunhão do Pai e do Filho amado.

O apóstolo Paulo o expressa da seguinte maneira: “Enraizados e cimentados no amor vocês se tornarão capazes de compreender, com todos os cristãos, qual é largura e o comprimento, a altura e a profundidade, de conhecer o amor de Cristo que supera qualquer conhecimento, para que vocês fiquem repletos de toda plenitude de Deus” (Ef 4, 18-19).

Como disse a professora LaCugna: “Nós somos criados à sua imagem, então a doutrina da Trindade está preocupada com a nossa vida também. Somos convidados pela graça divina a entrar neste modo de relação amorosa que define o próprio ser de Deus.” Texto completo: Trindade: a relação amorosa define o próprio ser de Deus.

Esta experiência de comunhão com Deus é também uma experiência de comunhão com toda a humanidade, o/a discípulo/a de Jesus se descobre sendo parte viva do Corpo de seu Mestre, que tem em sua diversidade e pluralidade uma única missão ou causa: o Reino de Deus!

Nas palavras de Jesus que hoje a comunidade de João nos anuncia, fica claro que quem garante esta vida e missão é o Espírito Santo. Aquele que fez possível a encarnação do Filho de Deus no seio da jovem Maria de Nazaré continua tornando possível que o projeto de Deus siga visibilizando-se, em nossa história, através da disponibilidade de homens e mulheres, jovens, idosos e até crianças!

A festa da Santíssima Trindade nos conduz a viver com agradecimento a Vida de Deus da qual somos partícipes e a ser colaboradores na defesa e no cuidado da Vida de nosso planeta, para que as palavras de Jesus se façam cada vez mais realidade: “Que todos tenham vida e vida em abundância”.

Somos convidados/as a viver esta Festa da Trindade como uma festa da comunhão que abraça toda a humanidade!

Oração

Deus exposto

Em teu Filho Jesus
te ex-puseste,
saíste da eternidade
à intempérie dos tempos,
e em uma herança corrompida,
divino e humano conosco,
aninhou teu amor um voo
de asas solidárias
girando até a altura,
elevando sem fim o horizonte.

Em teu Filho Jesus
te ex-puseste,
te encarnaste para dizer-te perto,
na inaudita pretensão
de ser todas as línguas e cores
em uma carne mortal e reduzida,
de ser uma parábola inesgotável
de matizes infinitos pelos séculos,
chegando viva e nova para todos
até o umbral dos sentidos.

Em teu Filho Jesus
te ex-puseste
te arriscaste no lugar mais baixo
vigiado, excluído e fracassado,
para oferecer-nos a Vida
em encontros vulneráveis,
na face sem falsidade,
às vezes beijado como amigo
e no final triturado sem remédio
até a morte e o escárnio.

Em teu Filho Jesus
te ex-puseste,
não te impuseste com teofanias
de fogos e espantos siderais,
nem com a sedução astuta,
nem com o poder armado,
porque somente em encontros livres
podem engendrar-se auroras
para ressurgir desde a noite
mais divinamente amanhecidos.

Leia mais:

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Espírito Santo: intérprete do Mistério de Deus - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV