Justin Welby admite que abuso infantil tem sido ''alarmante'' dentro da Igreja Anglicana

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • ‘Cultura do descarte e do ódio’ de governantes atuais lembra Hitler, confessa papa Francisco

    LER MAIS
  • Bolívia. “O elemento central da derrubada de Evo Morales não é a direita, mas o levante popular”. Entrevista com Fabio Luís Barbosa dos Santos

    LER MAIS
  • Finanças do Vaticano, o jesuíta espanhol Juan Antonio Guerrero é o novo prefeito

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

28 Outubro 2014

justin welby

O arcebispo de Canterbury, Justin Welby (foto), admite em uma carta privada que o abuso infantil tem sido "alarmante" na Igreja da Inglaterra e em outras instituições do Reino Unido.

A reportagem é de Tim Wood, publicada no sítio Exaro, 26-10-2014. A tradução é de Claudia Sbardelotto.

Ao escrever para a mãe de três meninos que foram assediados e abusados sexualmente pelo diretor de uma escola administrada pela Igreja da Inglaterra, Welby diz: "Tal comportamento é uma completa traição a Cristo".

Seus comentários impressionantemente sinceros sublinham a dimensão da tarefa da abrangente investigação sobre o abuso sexual de menores, cujos termos de referência foram anunciados na última terça-feira. Ele escreveu a carta depois que a mãe, Marilyn Hawes, uma comprometida cristã de Hertfordshire, dirigiu-se ao Exaro [serviço online de investigação e análise de assuntos normalmente ignorados pela imprensa em geral] porque um oficial no Palácio de Lambeth, por duas vezes, a ludibriou quando ela tentou levantar a questão com o arcebispo atual e também com o anterior.

Hawes, uma ex-professora de música, escreveu primeiro a Rowan Williams em 2003, após o abusador de seus filhos ter sido condenado. O diretor foi condenado a 15 meses de prisão. Ela escreveu: "Eu tenho sido uma frequentadora ativa da Igreja durante toda a minha vida - tenho 50 anos - e pela primeira vez eu estou duvidando, não da minha fé, mas da sinceridade, do valor e da integridade de uma comunidade eclesial".

Ela recebeu uma carta de dois parágrafos, uma resposta de rotina de um funcionário. Magoada e irritada, Hawes criou a organização Enough Abuse [Chega de abuso], que visa a ajudar a resolver o problema, fornecendo apoio e treinamento. Welby, nomeado como arcebispo de Canterbury, no ano passado, reconheceu publicamente o problema da Igreja com a pedofilia.

Então, Hawes decidiu tentar novamente, escrevendo para Welby no Palácio de Lambeth, em julho. Ela escreveu que a Igreja a tinha abandonado, dizendo: "Eu cheguei a ter um colapso nervoso e pensamentos suicidas. As pessoas atravessavam a rua ou deixavam o lugar onde eu me encontrava, em vez de me encarar. Ninguém da Igreja se importou comigo".

Seus filhos, agora adultos, tinham "conseguido grandes coisas", escreveu ela, e tinham "superado o abuso sexual". No entanto, ela acrescentou: "Ninguém, em qualquer Igreja, mostrou-lhes qualquer ajuda prática. Entretanto, ela novamente recebeu uma resposta de dois parágrafos do mesmo oficial como tinha acontecido 11 anos antes. Ela disse: "Eu fiquei indignada. Era óbvio que a minha carta não tinha sido mostrada para o arcebispo. Era outra saudação padrão do Palácio de Lambeth".

Ela, então, contatou o sítio Exaro logo após a publicação de nosso relatório de agosto sobre o fato da Igreja da Inglaterra ter reservado 2 milhões de libras para aconselhamento e outras formas de apoio às vítimas de padres pedófilos.

Nós a aconselhamos a entrar em contato com Paul Butler, bispo de Durham, que é o responsável na Igreja da Inglaterra pela salvaguarda de menores. Isso levou a Welby escrever para ela. Ele escreveu:

"Paul Butler, bispo de Durham, passou para mim a o seu e-mail justificadamente raivoso sobre a resposta vinda do meu escritório. Deveria ser óbvio que qualquer coisa sensível - e eu não posso imaginar nada mais sensível do que a sua carta - não possa ser tratada dessa maneira. Eu li a sua história com o mesmo profundo sentimento de tristeza e consternação que eu senti em muitos outros relatos semelhantes. Tal comportamento é uma completa traição a Cristo; o fracasso da Igreja para enfrentar os malefícios causados por aqueles que estão a seu serviço é indesculpável. Eu só posso pedir desculpas pelo que aconteceu posteriormente e por tudo o que acontece agora, com toda a minha sinceridade e com profunda tristeza. Está claro agora que em um grande número de instituições e localidades, o abuso de crianças e adultos vulneráveis ​​tem sido alarmante. Isso não serve de forma alguma para atenuar ou desculpar a Igreja, mas é por isso que eu estou, juntamente com Paul Butler, pressionando para que seja realizado o inquérito público que o governo prometeu. Também está claro que há um legado muito importante de casos não confirmados na Igreja da Inglaterra. Estamos tomando todas as medidas necessárias para enfrentá-los".

Justin Welby pediu ao chefe de gabinete e ao bispo no Palácio de Lambeth para rever o tratamento da correspondência, e conclui sua carta com mais um pedido de desculpas. Ele sugeriu a Hawes que ela e Butler tenham uma reunião, a qual está marcada para essa terça-feira. Os comentários de Welby acontecem quando a Igreja da Inglaterra planeja lançar um curso para a salvaguarda de menores para todos os seus clérigos.  Tim Loughton, ex-ministro das crianças, disse: "O novo arcebispo deve ser parabenizado por estar dando uma ênfase clara sobre os erros do passado em toda a Igreja e pela sua determinação em fazer todos os esforços para impedi-los novamente no futuro".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Justin Welby admite que abuso infantil tem sido ''alarmante'' dentro da Igreja Anglicana - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV