Rio Grande do Sul poderá ter 3,5 mil casos de coronavírus

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “O barco na tempestade”, entre Ratzinger e Bergoglio

    LER MAIS
  • “Este é o momento de avançar para águas mais profundas.” Artigo de Tomáš Halík

    LER MAIS
  • Temos talvez um “presidente operacional”?

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: João Conceição | 19 Março 2020

A Secretaria Estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão - Seplag do Rio Grande do Sul publicou um estudo projetando a prospecção do coronavírus no estado. Fez três tipos de simulação a partir da movimentação do vírus em diferentes países: 1) na velocidade “extrema” da Coreia do Sul, Itália e Irã, 2) na fase “agressiva” da Alemanha, Espanha e França e 3) no processo “moderado” do Japão.

Caso o número de infectados pelo coronavírus for no mesmo ritmo da Coreia do Sul, Itália e Irã, o Rio Grande do Sul terá 4.340 casos nos próximos 20 dias. No cenário da AlemanhaEspanha e França, seriam 3.533 casos e, na velocidade japonesa, 245, aponta a projeção divulgada na terça-feira (17) pela Seplag.


(Arte: Seplag)

Vale lembrar novamente que o estudo se baseia no que acontece em outros países, não levando em conta as medidas tomadas pelo Estado, como cancelamento de aulas ou fechamentos de bares e as características do Rio Grande do Sul, como por exemplo, o clima regional, comportamentos, idade da população e o inverno rigoroso.

O estudo também faz uma projeção do número da população do grupo de risco (acima de 60 anos), que chega a 20%, assim como a taxa de mortalidade dessa população que é de 26%, embora também não leve em conta doenças crônicas como diabetes e pressão alta.


(Arte: Seplag)

O estudo ainda analisa os impactos do coronavírus nos hospitais do estado. De acordo com as estimativas da Seplag, 15% dos infectados vão para internação hospitalar e 5% para a Unidade de Tratamento Intensivo - UTI. Na simulação da velocidade extrema, haveria uma demanda de 3,3% do total de leitos clínicos públicos e privados dentro de 20 dias, incluindo os casos de usos de camas cirúrgicas em situação de emergência.


(Arte: Seplag)

Acesse aqui o estudo completo.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Rio Grande do Sul poderá ter 3,5 mil casos de coronavírus - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV