O que é o Congresso dos Líderes das Religiões Mundiais e Tradicionais cuja 7ª edição (14-15 de setembro) receberá o Papa Francisco?

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • O Deus dos desgraçados. Artigo de Tarso Genro

    LER MAIS
  • Itália. Hospitais sem médicos: o governador da Calábria contrata 500 especialistas cubanos

    LER MAIS
  • E se um pesadelo acontecesse na Igreja? O papa em coma

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


05 Agosto 2022

 

Nos 6 Congressos anteriores estiveram presentes dois ilustres convidados: o Rei da Jordânia Abdullah II e o Secretário Geral das Nações Unidas Ban Ki-moon. O Papa Francisco será o terceiro da lista das grandes personalidades convidadas que aceitaram participar. O Papa S. João Paulo II visitou o Cazaquistão em 2001.

 

A reportagem é publicada por Il Sismógrafo, 04-08-2022. A tradução é de Luisa Rabolini.

 

Agora é oficial e o programa também é conhecido: o Papa Francisco no dia 13 de setembro será convidado das autoridades civis do Cazaquistão e nos dias 14 e 15 de setembro participará na capital Nur-Sultan, da VII edição do Congresso dos Líderes das Religiões Mundiais e Tradicionais, organizado e convocado pela primeira vez em 23 e 24 de setembro de 2003 pelo então presidente do país asiático Nursultan Abishevich Nazarbayev, agora aposentado. Nazarbayev foi presidente entre 1990 e 2019, décadas durante as quais organizou e consolidou um regime ditatorial muito repressivo. Sua história política anterior, antes e depois da dissolução da União Soviética (URSS), nos tempos de Mikhail Gorbachev, é singular e rocambolesca. (Biografia Wikipédia).

 

Em 2022, após grandes protestos de rua, que deixaram pelo menos 200 mortos, Nazarbayev foi removido de todos os cargos que havia mantido mesmo após a destituição desejada por Moscou (março de 2019), em particular pelo Conselho de Segurança do Cazaquistão, para cuja liderança havia se autonomeado, de forma vitalícia, em 2018. Entre as curiosidades do político cazaque, de 82 anos, está aquela de 23 de março de 2019 quando - antes de se afastar, com um decreto presidencial, mudou o nome da capital Astana para o seu: Nur-Sultan.

 

Os Congressos dos Líderes das Religiões Mundiais e Tradicionais são uma ideia do ex-presidente que cultivou com tenacidade e habilidade. O de 2018 foi o último realizado com sua presença. A delegação da Igreja Católica na época, outubro de 2018, era chefiada pelo Card. Francesco Coccopalmerio, Presidente emérito do Pontifício Conselho para os Textos Legislativos; por Mons. Khaled Akasheh, chefe da seção de islamismo do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso; por Mons. Francis Assisi Chullikatt, núncio apostólico no Cazaquistão; pelo Pe. Vladimír Fekete, Prefeito Apostólico do Azerbaijão; pelo Padre Salim Daccache, Presidente da Saint Joseph University de Beirute e pela Profa. Paola Bernardini do Holy Cross College de Notre Dame nos Estados Unidos.

 

Congressos anteriores

 

I Congresso - 23 e 24 de setembro de 2003

Delegações - 17

Países representados - 23

Tema: Luta contra o terrorismo e o extremismo

 

II Congresso - 12 e 13 de setembro de 2006

Delegações - 29

Países representados - 29

Tema: Religião, sociedade e segurança internacional

Local: o novo Palácio da Paz e Reconciliação

Foi adotada uma Declaração Conjunta que convidava os representantes de todas as religiões a resolverem situações de conflito através de um diálogo pacífico.

 

III Congresso - 1 a 2 de julho de 2009

Delegações - 77

Países representados - 35

Tema: O papel dos líderes religiosos na construção de um mundo baseado na tolerância, respeito mútuo e cooperação

Local: Palácio da Paz e Reconciliação

 

IV Congresso - 30 a 31 de maio de 2012

Delegações - 85

Países representados - 44

Tema: Paz e harmonia como escolha da humanidade

Local: Palácio da Paz e Reconciliação

 

V Congresso - 10 - 11 de junho de 2015

Delegações - 80

Países representados - 42

Tema: Diálogo entre líderes religiosos e políticos em nome da paz e do desenvolvimento

Local: Palácio da Paz e Reconciliação

 

VI Congresso - 10 a 11 de outubro de 2018

Delegações - 85

Países representados - 46

Tema: Líderes religiosos para um mundo seguro

Local: Palácio da Paz e Reconciliação

 

O Congresso realizou-se em duas Sessões Plenárias e quatro Sessões de aprofundamento.

 

Sessões de aprofundamento:

- O mundo no século XXI como conceito de segurança global;

- Religiões na geopolítica em mudança: novas oportunidades para a consolidação da humanidade

- Religião e globalização: desafios e respostas;

- Líderes religiosos e figuras políticas na superação do extremismo e do terrorismo.

 

O então presidente do Cazaquistão, N. Nazarbayev, falou no 6º Congresso em 10 de outubro com uma palestra sobre o papel da tecnologia na difusão da mensagem de paz.

 

VII Congresso - 14 - 15 de outubro de 2022

Tema: O papel dos líderes das religiões mundiais e tradicionais no desenvolvimento espiritual e social da humanidade no período pós-pandêmico

Local: Palácio da Paz e Reconciliação

 

Site oficial

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O que é o Congresso dos Líderes das Religiões Mundiais e Tradicionais cuja 7ª edição (14-15 de setembro) receberá o Papa Francisco? - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV