Francisco garante que a Pacem in Terris é “um estímulo à paz”

Revista ihu on-line

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Mais Lidos

  • Vaticano, roubadas da igreja estátuas indígenas consideradas “pagãs” e jogadas no Tibre

    LER MAIS
  • A peleja religiosa. Artigo de José de Souza Martins

    LER MAIS
  • Começa a hora da decisão para os bispos da Amazônia na semana final do Sínodo. Artigo de Thomas Reese

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 12 Abril 2013

O Papa Francisco recordou nesta quinta-feira na audiência com os membros da Papal Foundation, sob a presidência do cardeal Donalt Wuerl, “o 50º aniversário da encíclica Pacem in Terris do bom João XXIII, que se completa justamente hoje”.

A reportagem está publicada no sítio espanhol Religión Digital, 11-04-2013. A tradução é do Cepat.

Para Francisco, o aniversário deve ser um “estímulo para empenhar-se sempre na promoção da reconciliação e da paz em todo nível”.

“A obra da Papal Foundation é, sobretudo, uma solidariedade espiritual com o sucessor de São Pedro. Peço-lhes, portanto, que continuem rogando por meu ministério, pelas necessidades da Igreja e, particularmente, para que as mentes e os corações se convertam à beleza, à bondade e à verdade do Evangelho”, acrescentou.

O Papa recordou que nestes anos a fundação “contribuiu de modo significativo para o crescimento de muitas Igrejas particulares nos países em desenvolvimento, sustentando entre outras coisas a formação permanente do clero e dos religiosos, oferecendo ajuda, assistência médica e atenção aos pobres e necessitados”.

A Pacem in Terris (Paz na Terra) foi o primeiro documento papal da Igreja católica em tempos do Concílio Vaticano II, que introduziu a temática política e social, e marcou um antecedente de futuras encíclicas que avançaram sobre o conceito de que “à paz se chegava com justiça”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco garante que a Pacem in Terris é “um estímulo à paz” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV