Brasil é desafiado por Noruega e consegue reduzir desmatamento na Amazônia em 75%

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “A Terra é um presente para descobrir que somos amados. É preciso pedir perdão à Terra”, escreve o Papa Francisco

    LER MAIS
  • Piketty: a ‘reforma agrária’ do século XXI

    LER MAIS
  • Sínodo, o único sacerdote indígena: “Eu deixaria o sacerdócio se entendesse que o celibato não serve mais para mim”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

23 Maio 2016

A importância das florestas tropicais para o mundo é inegável. São elas as responsáveis por ainda conseguirmos respirar ar puro, além de serem essenciais para que exista uma cadeia alimentar que envolve flora e fauna.

A reportagem foi publicada pelo Portal R7, 19-05-2016.

Contudo, infelizmente, o desmatamento em todo o mundo é uma ameaça que pode resultar no fim das florestas. Segundo o National Geographic, se a atual taxa de desmatamento continuar, as florestas vão desaparecer completamente em cerca de cem anos.

A maior floresta tropical do mundo é a Amazônia, e ela está diminuindo assustadoramente rápido. De 1970 a 2015, a Amazônia perdeu 768.935 quilômetros de mata — é quase o tamanho da Turquia. O pior ano para a floresta brasileira foi 2004, quando 27 mil quilômetros de floresta foram devastados.

Apesar disso, o desmatamento diminuiu, mas muito trabalho precisa ser feito para que esse índice caia ainda mais. Por sorte, o Brasil, que abriga cerca de 60% da floresta Amazônica, ganhou uma ajuda. As informações são do portal de notícias UpWorthy.

Alertas mostram aumento de 69% do desmatamento na Amazônia

Em 2008, a Noruega prometeu doar 1 bilhão de dólares para a fundação que protege a Amazônia Brasileira para lutar contra o desflorestamento.O primeiro ministro do país Jens Stoltenberg explicou a iniciativa:

— Nós apoiamos o governo brasileiro e seu esforço para preservar a floresta e acabar com o desmatamento.

A Noruega extendeu a doação até o ano de 2015 — prazo para o qual o governo brasileiro precisaria apresentar provas de uma real queda no índice de desmatamento no País.

Foi um desafio difícil Foi um desafio digno e uma chamada à ação incrível de um país do outro lado do mundo . O melhor de tudo foi que o Brasil conseguiu! O País apresentou uma redução impressionante de 75% no desmatamento, o que significa cerca de 85.400 km² (33 mil milhas quadradas) de floresta salvos e 3,2 bilhões de toneladas de toneladas de dióxido de carbono mantido fora da atmosfera.

De acordo com a National Geographic, esse valor é três vezes maior do que o efeito de tirar todos os carros em os EUA para fora da estrada por um ano.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Brasil é desafiado por Noruega e consegue reduzir desmatamento na Amazônia em 75% - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV