'Cuidem do Temer!'

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • ''Há um plano para forçar Bergoglio a renunciar', denuncia Arturo Sosa

    LER MAIS
  • EUA: um complô para fazer com que o papa renuncie

    LER MAIS
  • “Construímos cidades para que as pessoas invistam, não para que vivam”. Entrevista com David Harvey

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

18 Abril 2016

“A questão mais urgente da República, a partir de agora, passa a ser a saúde e a segurança do vice”, escreve Luiz Fernando Verissimo, escritor, em crônica publicada por O Globo, 18-04-2016.

Eis o texto.

Alea jacta est”, como diziam na Roma antiga. Algo como “a jaca está lançada”. O que pode acontecer agora: a terra se abrir e engolir Brasília antes que o Senado possa se manifestar a respeito do impeachment da Dilma, nós acordarmos todos ao mesmo tempo e descobrirmos que foi tudo um sonho mau, ou — a hipótese menos provável — o Senado não aprovar o impedimento. De qualquer maneira, a questão mais urgente da República, a partir de agora, passa a ser a saúde e a segurança do Michel Temer. Se algum a coisa acontecer com ele — uma gripe mal curada, qualquer coisa — assume a Presidência do país, meu Deus, o Eduardo Cunha.

Não sei muito bem qual é o processo sucessório no caso do Cunha também ser afastado do cargo por algum infortúnio. O seguinte na lista é o Renan Calheiros, é isso? Só peço que me avisem quando estiver chegando a vez do Jair Bolsonaro. O mais prudente é mesmo garantir a vida do Temer. Ele deve ter sempre uma junta médica de plantão à sua disposição e só viajar na companhia de um nutricionista, pois uma alimentação saudável é muito importante. Extremo cuidado deve ser tomado com as escadarias do Palácio do Planalto, que podem ser perigosas. Protejam o Temer de golpes de ar frio. Tomem a sua pressão de meia em meia hora.

Como disseram alguns deputados na votação de ontem, quando uma manifestação em que tantos invocam o combate à corrupção e a necessidade de moralização do país para justificar o “sim” ao impeachment é presidida pelo Eduardo Cunha, estamos muito perto de uma hipocrisia apoteótica. Mas, enfim, venceu a maioria e não há como discutir com os números. E mais uma vez um projeto de governo popular como outros que, através dos anos, com mais ou menos habilidade, tentaram sobreviver à reação de uma oligarquia encravada como unha de bruxa, cai por terra. A esquerda brasileira não aprende. Não demora, ela tenta outra vez.

O principal, no momento, é garantir a saúde do Temer. Cuidem do homem!

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Cuidem do Temer!' - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV