Índios decidem manter ocupação de prédio da Norte Energia no Pará

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Bispo brasileiro diz que ordenará mulheres ao diaconato se papa permitir

    LER MAIS
  • “A ética do cuidado é um contrapeso ao neoliberalismo”. Entrevista com Helen Kohlen

    LER MAIS
  • Irmã Dulce, símbolo de um Brasil que está se esquecendo dos pobres. Artigo de Juan Arias

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

08 Abril 2016

Lideranças indígenas decidiram nesta quarta-feira (6) manter a ocupação no escritório central da empresa Norte Energia, em Altamira, no sudoeste do Pará. Os índios da região do Xingu afirmam que uma série de compensações para as comunidades indígenas não estão sendo cumpridas e querem negociar a pauta de reivindicações com um diretor socioambiental da empresa construtora da usina hidrelétrica de Belo Monte. Em nota, a Norte Energia informou que ainda não irá se pronunciar sobre o assunto.

A reportagem foi publicada por G1, 06-04-2015.

Representantes da empresa fizeram uma proposta às lideranças, para que fossem recebidas em uma reunião com o superintendente de assuntos indígenas da Norte, no batalhão do Exército em Altamira, e chegou a enviar veículos para buscá-las. Porém, os caciques recusaram a proposta, alegando que o superintendente não teria poder de decisão, e mantiveram a ocupação.

Clique na imagem para assistir ao vídeo.

Os indígenas ocuparam o prédio no final da manhã da última terça-feira (5). Cerca de 100 índios foram até o local em busca de explicações de um dos diretores da empresa para o atraso em medidas que beneficiam as aldeias, porém, encontraram os portões trancados e o imóvel cercado por seguranças particulares. Eles afirmam que foram proibidos de adentrar o prédio pelo chefe da segurança.

Diante da proibição, caciques e guerreiros chegaram a quebrar um portão, com isso, os seguranças se aglomeraram na porta do escritório para impedir a entrada. Os índios deram um prazo para que o prédio fosse aberto e na falta de uma resposta, enfrentaram os guardas e quebraram as portas que estavam trancadas.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Índios decidem manter ocupação de prédio da Norte Energia no Pará - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV